Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Real Madrid vetou desejo de Kaká de ser examinado no Brasil

Jogador quis consultar médicos brasileiros em São Paulo após sentir lesão na semana passada

Levi Guimarães e Paulo Passos, iG São Paulo* |

Getty Images
Brasileiro queria vir ao Brasil para ouvir opinião de médicos sobre sua lesão
O Real Madrid não liberou Kaká para obter no Brasil uma segunda opinião sobre as dores que voltou a sentir na semana passada em seu joelho esquerdo, operado após a Copa do Mundo de 2010. O iG apurou que o meia atacante brasileiro queria viajar a São Paulo para consultar profissionais de sua confiança, mas, ao fazer o pedido ao time espanhol, ouviu um "não" dos dirigentes.

Direção, comissão técnica e médicos foram unânimes em demover Kaká da ideia. A cúpula madridista argumentou que o melhor a fazer era o meia seguir, na Espanha, o plano de recuperação estabelecido pelo clube. Kaká aceitou. Questionado pelo iG, o assessor de imprensa do jogador, Diogo Kotscho, afirmou que “neste momento, está descartada a possibilidade dele vir ao Brasil”.

Kaká voltou a sentir dores após disputar apenas 11 jogos pelo Real Madrid desde o seu retorno, em janeiro deste ano. Além dos profissionais do clube espanhol, o brasileiro conta com a assessoria do fisiologista Turíbio Leite de Barros e de profissionais da Escola Paulista de Medicina e da USP (Universidade de São Paulo). No último dia 8, o Real Madrid divulgou que o brasileiro ficaria 15 dias parado.

Segundo Barros, desta vez Kaká teve um edema muscular no joelho esquerdo. “Ele foi submetido a uma cirurgia bastante séria. É comum o atleta que volta de uma cirurgia dessas sentir dor. Ele está com a musculatura fraca e precisa fortalecer”, afirmou o fisiologista ao iG. “Logo mais, ele volta a jogar”, completou.

O staff do jogador acredita que ele estará em condições de atuar no fim do mês. Até lá, o meia realizará treinamentos físicos em separado dos demais jogadores do Real Madrid.

O iG apurou também que exames realizados por Kaká na Espanha foram analisados por médicos do Hcor (Hospital do Coração), em São Paulo, na última semana. Na quinta-feira, a rádio Cadena Ser, da Espanha, chegou a noticiar que o médico do hospital, Dr. René Abdalla, havia indicado que o meia fosse submetido novamente a uma cirurgia no joelho esquerdo.

A informação foi negada pelas assessorias de imprensa do médico e do jogador. “Não são verdadeiras as informações divulgadas de que o Dr. René Abdalla teria indicado uma nova cirurgia para o joelho do jogador Kaká. O médico não examinou o atleta e em momento algum poderia indicar ou não um novo procedimento; Toda a recuperação do jogador Kaká está sendo feita pela equipe médica do Real Madrid;” disse o comunicado assinado pelo assessor de imprensa do jogador.

Getty Images
Brasileiro jogou 11 partidas nesta temporada e marcou 2 gols. Médicos acreditam que ele voltará até o final do mês

Craque vira incógnita em Madri

Kaká é a terceira contratação mais cara da história do Real Madrid, atrás apenas de Cristiano Ronaldo e Zidane. O investimento de mais de 60 milhões de euros feito pelo gigante espanhol na contratação do meia ainda não se justificou. Desde que o brasileiro chegou, em 2009, o clube não venceu nenhum título.

Com quase dois anos de Real Madrid, Kaká deixou de jogar mais da metade das partidas pelo clube, devido a problemas físicos. Na Espanha, a situação do brasileiro é tratada como grande mistério.

Após passar um ano sofrendo com uma pubalgia e depois de meses com problemas no joelho esquerdo, ele foi submetido a uma cirurgia em agosto de 2010, na Bélgica. Após a intervenção, o cirurgião Marc Martens chegou a afirmar que o brasileiro havia colocado a sua carreira em risco ao disputar a Copa do Mundo, na África do Sul.

*colaborou Luiz Augusto Lima Neto, em São Paulo

 

Leia tudo sobre: KakáReal MadridMourinhoEspanha

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG