Jogador quis consultar médicos brasileiros em São Paulo após sentir lesão na semana passada

Getty Images
Brasileiro queria vir ao Brasil para ouvir opinião de médicos sobre sua lesão
O Real Madrid não liberou Kaká para obter no Brasil uma segunda opinião sobre as dores que voltou a sentir na semana passada em seu joelho esquerdo, operado após a Copa do Mundo de 2010. O iG apurou que o meia atacante brasileiro queria viajar a São Paulo para consultar profissionais de sua confiança, mas, ao fazer o pedido ao time espanhol, ouviu um "não" dos dirigentes.

Direção, comissão técnica e médicos foram unânimes em demover Kaká da ideia. A cúpula madridista argumentou que o melhor a fazer era o meia seguir, na Espanha, o plano de recuperação estabelecido pelo clube. Kaká aceitou. Questionado pelo iG , o assessor de imprensa do jogador, Diogo Kotscho, afirmou que “neste momento, está descartada a possibilidade dele vir ao Brasil”.

Kaká voltou a sentir dores após disputar apenas 11 jogos pelo Real Madrid desde o seu retorno, em janeiro deste ano. Além dos profissionais do clube espanhol, o brasileiro conta com a assessoria do fisiologista Turíbio Leite de Barros e de profissionais da Escola Paulista de Medicina e da USP (Universidade de São Paulo). No último dia 8, o Real Madrid divulgou que o brasileiro ficaria 15 dias parado.

Segundo Barros, desta vez Kaká teve um edema muscular no joelho esquerdo. “Ele foi submetido a uma cirurgia bastante séria. É comum o atleta que volta de uma cirurgia dessas sentir dor. Ele está com a musculatura fraca e precisa fortalecer”, afirmou o fisiologista ao iG . “Logo mais, ele volta a jogar”, completou.

O staff do jogador acredita que ele estará em condições de atuar no fim do mês. Até lá, o meia realizará treinamentos físicos em separado dos demais jogadores do Real Madrid.

O iG apurou também que exames realizados por Kaká na Espanha foram analisados por médicos do Hcor (Hospital do Coração), em São Paulo, na última semana. Na quinta-feira, a rádio Cadena Ser, da Espanha, chegou a noticiar que o médico do hospital, Dr. René Abdalla, havia indicado que o meia fosse submetido novamente a uma cirurgia no joelho esquerdo.

A informação foi negada pelas assessorias de imprensa do médico e do jogador . “Não são verdadeiras as informações divulgadas de que o Dr. René Abdalla teria indicado uma nova cirurgia para o joelho do jogador Kaká. O médico não examinou o atleta e em momento algum poderia indicar ou não um novo procedimento; Toda a recuperação do jogador Kaká está sendo feita pela equipe médica do Real Madrid;” disse o comunicado assinado pelo assessor de imprensa do jogador.

Brasileiro jogou 11 partidas nesta temporada e marcou 2 gols. Médicos acreditam que ele voltará até o final do mês
Getty Images
Brasileiro jogou 11 partidas nesta temporada e marcou 2 gols. Médicos acreditam que ele voltará até o final do mês

Craque vira incógnita em Madri

Kaká é a terceira contratação mais cara da história do Real Madrid, atrás apenas de Cristiano Ronaldo e Zidane. O investimento de mais de 60 milhões de euros feito pelo gigante espanhol na contratação do meia ainda não se justificou. Desde que o brasileiro chegou, em 2009, o clube não venceu nenhum título.

Com quase dois anos de Real Madrid, Kaká deixou de jogar mais da metade das partidas pelo clube, devido a problemas físicos. Na Espanha, a situação do brasileiro é tratada como grande mistério.

Após passar um ano sofrendo com uma pubalgia e depois de meses com problemas no joelho esquerdo, ele foi submetido a uma cirurgia em agosto de 2010, na Bélgica. Após a intervenção, o cirurgião Marc Martens chegou a afirmar que o brasileiro havia colocado a sua carreira em risco ao disputar a Copa do Mundo, na África do Sul.

*colaborou Luiz Augusto Lima Neto, em São Paulo

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.