Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Real Madrid apela à Uefa contra conduta de jogadores do Barcelona

Daniel Alves e outros cinco companheiros são acusados de conduta antidesportiva e podem não jogar decisão

AE |

selo

A série de quatro clássicos históricos entre Barcelona e Real Madrid já acabou nos gramados, mas não ainda fora dos campos. A Uefa anunciou nesta quinta-feira que recebeu mais uma queixa dos madrilenhos em relação à postura de seis jogadores do rival no jogo de ida das semifinais da Liga dos Campeões, vencida pelo time catalão em pleno Santiago Bernabéu, no dia 27 de abril.

O Real Madrid alega que seis jogadores do Barcelona tiveram "reiterada conduta antidesportiva" no clássico. São eles: Daniel Alves, Pedro, Busquets, Keita, Valdés e Mascherano. Eles são acusados de terem simulado faltas para tentar atrapalhar o trabalho do árbitro alemão Wolfgang Stark, beneficiando o Barcelona.

AP
Daniel Alves fica no chão depois de suposta falta de Pepe no clássico que abriu a semifinal da Liga dos Campeões

A alegação do Real Madrid indica, por exemplo, que Daniel Alves deve ser punido por ter fingido ter sofrido uma falta de Pepe no lance em que o português acabou expulso. O clássico ainda teve José Mourinho e Pinto, goleiro do Barcelona, expulsos.

O Real já havia entrado com uma apelação após a partida. A Uefa, porém, considerou a queixa improcedente. O novo recurso será julgado no dia 16 de maio, pelo Comitê de Apelação da Uefa. Se forem punidos, os jogadores do Barcelona desfalcariam o time catalão na decisão da Liga dos Campeões contra o Manchester United, no dia 28 de maio, em Wembley.

Leia tudo sobre: futebol mundialespanhabarcelonareal madriduefa

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG