Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Real inicia trajetória para voltar ao topo da Europa após dez anos

Time espanhol começa fase de grupos nesta quarta-feira, às 15h45 (de Brasília), contra o modesto Dínamo Zagreb

Gazeta |

Maior vencedor da Liga dos Campeões , o Real Madrid obteve a última das suas nove taças da maior competição do Velho Continente na temporada 2001/2002, quando ainda contava com Zinedine Zidane no elenco. A seca de títulos da equipe merengue coincidiu com a ascensão do Barcelona, que obteve três títulos do torneio neste período. Para voltar a levantar a Champions, a equipe de José Mourinho sabe que o rival catalão será o seu maior adversário.

Antes de ter a chance de se vingar da equipe de Lionel Messi, que levou a melhor nas semifinais da última temporada, os blancos terão que passar pela fase de grupos, que se inicia nesta quarta-feira, às 15h45 (de Brasília), em partida fora de casa contra o modesto Dínamo Zagreb, válida pelo Grupo D.

VEJA TAMBÉM: Atual vice-campeão, United visita o Benfica na estreia

Mantendo a base da última temporada, quando conquistou apenas a Copa do Rei, o Real Madrid fez contratações pouco impactantes, como as do lateral Fábio Coentrão e dos meias Hamit Altintop e Nuri Sahin. Para a partida desta quarta-feira, somente o primeiro poderá estar em campo, já que os antigos jogadores de Bayern de Munique e Borussia Dortmund, respectivamente, estão entregues ao departamento médico.

Outra baixa na equipe do técnico José Mourinho é o brasileiro Kaká, que não vai ficar nem no banco de reservas da equipe merengue. O meia tomou uma pancada de Miguel Torres na partida contra o Getafe, no último sábado, pelo Campeonato Espanhol, e foi vetado por ainda sentir dores musculares.

VEJA TAMBÉM: Descartando favoritismo, Inter de Milão encara o Trabzonspor

Com essas ausências, a equipe terá Casillas, Sergio Ramos, Pepe, Ricardo Carvalho e Marcelo no setor defensivo. No meio de campo, Xabi Alonso, Di Maria e Ozil devem jogar, deixando a outra vaga para se disputada entre Khedira e Coentrão. No ataque, Benzema faz companhia ao artilheiro Cristiano Ronaldo.

Apesar do amplo favoritismo do Real Madrid, mesmo jogando fora de casa, o discurso dos jogadores foi de respeito ao adversário desta quarta-feira. Para o volante Xabi Alonso, um dos líderes do elenco merengue, a concentração para o duelo contra o Dínamo deve ser a mesma daquela apresentada contra equipes com mais tradição.

AP
Cristiano Ronaldo é principal aposta do Real Madrid para voltar ao topo da Europa

VEJA TAMBÉM: City volta à Liga dos Campeões após 40 anos com boas perspectivas

"Na fase de grupos qualquer equipe é complicada. Temos o máximo de respeito pelo Dínamo Zagreb, um time que está de volta à Liga dos Campeões depois de tantos anos e que, além disso, vai jogar em casa, o que será um incentivo a mais. Temos que estar preparados. Se não jogarmos bem podemos ter problemas", afirmou o volante.  

Se dentro de campo o time do Real Madrid não deve apresentar grandes novidades, fora de campo a equipe terá o desfalque do técnico José Mourinho, que cumpre o segundo dos três jogos de suspensão impostos pela Uefa devido às declarações do comandante português contra a arbitragem nas semifinais da última Liga dos Campeões . No banco de reservas, o auxiliar Aitor Karanka dará as orientações aos jogadores.

VEJA TAMBÉM: Bayern começa sua trajetória frente ao Villarreal

Pelo lado do Dínamo Zagreb, apenas a presença na fase de grupos já uma vitória. Atual campeão croata, a equipe não atingia esse estágio na principal competição europeia desde a temporada 1999/2000. Jogador naquela época, Krunoslav Jurcic é hoje o técnico do Dínamo, e pretende ao menos realizar uma campanha digna.

"A classificação é um grande prêmio para a nossa equipe. É uma honra enfrentar os melhores times da Europa. Estar no meio deles é uma grande responsabilidade, pois representamos nosso clube, nossa cidade e nosso país", destacou Jurcic, que se declarou fã de José Mourinho, técnico do rival desta quarta-feira.

"Nos últimos anos analisei muito o trabalho dele e posso dizer que ele é meu ídolo. Gosto da sua maneira de gerir os jogos, as reações durante as partidas. Sem emoções o futebol não é um verdadeiro esporte. Sem pessoas como o José, o futebol não seria tão popular como é atualmente", afirmou o técnico croata.

Ajax recebe o Lyon
Na outra partida do Grupo D, marcada para o mesmo dia e horário, o Ajax recebe o Lyon em Amsterdã. Tetracampeão da Liga dos Campeões da Europa , o time holandês ergueu a taça da principal competição europeia pela última vez em 1995, e quer voltar a ter importância no futebol do Velho Continente.

Já o Lyon, que passou a disputar regularmente a competição nos últimos anos, principalmente após o heptacampeonato francês (entre 2002 e 2008), ainda tenta realizar uma grande campanha em uma competição europeia. Até hoje, o máximo que a equipe conseguiu atingir no torneio foram as semifinais na temporada 2009/2010.

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG