Resultado deixa título em aberto. Decisão está marcada para a próxima quarta-feira, em Barcelona

Real Madrid e Barcelona empataram por 2 a 2 neste domingo, na partida de ida da Supercopa da Espanha , que põe frente a frente os atuais campeões da Copa do Rei e do Campeonato Espanhol. O jogo da volta será na quarta-feira, às 18h (de Brasília), no Camp Nou.

Özil abriu o placar para o real Madrid, mas David Villa e Messi viraram o marcador ainda na primeira etapa. No segundo tempo, Xabi Alonso decretou a igualdade.

Real Madrid e Barcelona não se enfrentavam na Supercopa desde 1997. Desta vez, o reencontro aconteceu porque o time catalão conquistou o título espanhol e os madrilenhos venceram a Copa do Rei.

O jogo
Lionel Messi, que não participou dos amistosos da pré-temporada do Barcelona, começou como titular no Bernabéu, mas o Barcelona não entrou em campo com força máxima: jogadores como Piqué, Busquests, Pedro e Xavi começaram no banco de reservas.

Do lado merengue, a grande aposta era Cristiano Ronaldo, que está a um gol de completar a expressiva marca de 100 redes balançadas pelo Real Madrid. Foi dele a primeira jogada de perigo, logo aos oito minutos: da esquerda, o português cruzou para Benzema cabecear e dar trabalho a Valdés.

Messi encara a marcação de Pepe no clássico
EFE
Messi encara a marcação de Pepe no clássico

Pouco depois, o atacante francês voltou a aparecer, desta vez como assistente. Ele encarou a marcação de Abidal pela direita e tocou para Özil finalizar na saída do goleiro e abrir a conta.

O Barcelona, como de costume, começou a trocar passes com insistência, mas não havia criado nenhuma chance muito clara quando Messi passou para David Villa cortar para o meio e disparar um chute colocado, no ângulo, sem chances para Casillas.

Aos 42 minutos, o Real assustou novamente, quando Benzema recebeu de Xabi Alonso e foi travado por Mascherano - improvisado como zagueiro ao lado de Abidal - na hora decisiva. A resposta foi quase imediata: aos 45, Messi aproveitou cochilo de Pepe, invadiu a área e chutou na saída de Casillas para virar o jogo.

Na etapa final, um minuto após a entrada do reforço Fábio Coentrão no lugar de Di María, os donos da casa empataram. O relógio marcava dez minutos quando a defesa catalã afastou cobrança de escanteio de forma parcial e, na sobra, Pepe serviu Xabi Alonso, que fuzilou.

Os técnicos mexeram. Kaká ficou no banco até o fim do jogo, já que Callejón e Higuaín foram as apostas de José Mourinho para a segunda etapa. No Barça, Xavi, Piqué e Pedro entraram nos lugares de Thiago Alcântara, Adriano e Villa, deixando a espinha dorsal da equipe com cara mais habitual.

Foi o Real Madrid, porém, quem ficou mais perto da vitória. Aos 23 minutos, Benzema obrigou Valdés a fazer grande defesa. Com 39, Cristiano Ronaldo caiu após confusão na área e dividida com o arqueiro rival, pediu pênalti, mas o árbitro nada marcou. Sendo assim, a decisão ficou para a próxima partida.

*com Gazeta Press

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.