Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Ralf minimiza sua importância para a defesa, ponto forte do líder Corinthians

Com volante em campo, média de gols sofridos diminuiu e time voltou a vencer. Corinthians tem a quinta melhor defesa do campeonato

Bruno Winckler, iG São Paulo |

O volante Ralf concedeu entrevista nesta terça-feira e minimizou sua importância para o time nesta reta final do Campeonato Brasileiro. Com ele em campo o time diminuiu sua média de gols sofridos e reassumiu a liderança depois de 10 rodadas. O jogador se contundiu na segunda rodada do returno e ficou sete jogos de fora. Nesse período o Corinthians sofreu 14 gols, dois por jogo. Depois que voltou ao time, com Tite como o novo treinador, o Corinthians sofreu apenas um gol em seis partidas.

Todos são importantes para o time, mas não sabia que faria tanta falta nesses seis. Não é porque o Ralf não jogou esses sete jogos que o time tomou muitos gols. Voltou a confiança do time também e todos se ajudaram. Eu só dei minha parte, disse o volante.

A defesa do Corinthians é quinta melhor do campeonato com 39 gols sofridos e está atrás de Fluminense (34), Cruzeiro (35), Botafogo (36) e Palmeiras (37). Ralf, nomeado por seus companheiros como cão de guarda do sistema defensivo por proteger a zaga de forma muito eficiente, não se considera sobrecarregado e aprova o esquema do time, que privilegia a saída para o jogo dos outros volantes do time, Elias e Jucilei.

Não sobrecarrega, não. Dou respaldo pra zaga e ajudo o Elias e o Jucilei a chegar e a criar. Pressão para não tomar gols é para todos, não é porque o time sofreu gols quando o Ralf ficou fora que eu sou diferenciado. A pressão é em todos, disse o volante, confirmado para partida contra o Vitória, domingo, em Salvador.

Os únicos desfalques para a partida são Bruno César e Dentinho. Danilo e Jorge Henrique são os prováveis substitutos.

Leia tudo sobre: campeonato brasileirocorinthians

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG