Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Rafael Moura considera expulsão contra Avaí rigorosa

Até Abel Braga, que criticou atacante do Fluminense no vestiário, pediu desculpas ao ver o lance pela TV

Marcello Pires, iG Rio de Janeiro |

Apesar da expulsão ainda no primeiro tempo que quase colocou em risco a vitória do Fluminense por 1 a 0 , sobre o Avaí, em Florianópolis, Rafael Moura desembarcou no Rio de Janeiro nesta segunda-feira tranquilo. O atacante, que levou um puxão de orelha do técnico Abel Braga no intervalo, mas depois um pedido de desculpa do treinador, classificou a decisão do árbitro Luís Flávio de Oliveira bastante rigorosa.

Entre para a Torcida Virtual do Fluminense e convide seus amigos

“Acompanhei a opinião dos comentaristas de arbitragem após o jogo e a grande maioria não concordou com a expulsão. Acho que o árbitro foi rigoroso demais, mas ele tem segundos para decidir e infelizmente as vezes isso acontece”, afirmou o atacante.

Siga o iG Fluminense no Twitter e receba todas as informações do seu time em tempo real 

Assim como levou numa boa a bronca de Abel no intervalo da partida, o camisa 10 do Fluminense disse que o treinador não precisava se desculpar pela acontecimento.

“O Abel é nosso treinador e não precisa me pedir desculpas por nada. No intervalo, ele disse que eu não poderia ter feito o que fiz. Aceitei a bronca, abaixei a cabeça e disse que depois ele veria na TV que não fiz nada demais. O jeitão do Abel é assim mesmo. Queríamos muito essa vitória para ele”, disse He-Man.

Leia tudo sobre: fluminensebrasileirão 2011rafael moura

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG