Maluco da cabeça , Tite chega à rodada final com missão quase cumprida - Futebol - iG" /
Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Maluco da cabeça, Tite chega à rodada final com missão quase cumprida

Treinador pegou equipe desacreditada após série negativa de sete jogos e invicto nos mesmos sete jogos mantém otimismo em relação ao título

Bruno Winckler, iG São Paulo |

Tite chegou ao Corinthians com uma missão difícil de ser cumprida: chegar à última rodada do Brasileiro com chances de título. Depois de liderar boa parte do campeonato, o time paulista era terceiro colocado com quatro pontos a menos que o Cruzeiro, então líder, e vinha de sete jogos sem vencer na 30ª rodada, quando Tite foi contratado.  A derrocada parecia irreversível, mas o treinador gaúcho conseguiu evitá-la, ao menos em parte.

Com 67 pontos, um a menos que o líder Fluminense, o Corinthians não depende só de si para ser campeão, mas o treinador considera que seu trabalho até agora foi bem feito. A vaga na Libertadores está garantida e em sete jogos sob seu comando, o Corinthians venceu cinco e empatou dois. 

"Quando cheguei até fui colocado como um cara que era meio maluco da cabeça. O time não vencia há sete jogos e tinha oito jogos pela frente em que eu queria vencer sete e empatar um para ser campeão. Era a projeção real para chegar à última rodada na frente. Não deu, mas o time buscou como vai buscar no próximo domingo. Está em aberto, disse.

O Corinthians enfrenta o Goiás fora de casa no dia 5 e além de vencer precisa torcer para que o Fluminense não passe pelo Guarani no Engenhão. Tanto Guarani como Goiás estão rebaixados.

O treinador reconhece que a vantagem do Fluminense é maior, mas não abre mão de valorizar a chances reais que o Corinthians ainda tem de ficar com o título. É claro que é melhor depender só das suas próprias forças. A ideia era vencer o Vitória, assim como era vencer o Flamengo, nós tínhamos essa consciência. Mas no futebol não tem jogo jogado. É a partir daí que vamos criar a expectativa e a possibilidade real do título. Estamos só um ponto atrás, é um resultado de diferença, disse o treinador, que pelo menos no discurso, diminui sua importância para a retomada da confiança no clube.

Poderia eu trazer para o meu lado, ser pretensioso e dizer: pô, com o meu aproveitamento na equipe sobrava para ser campeão. Futebol não é assim, futebol é conjunto, assim como é o conjunto que vai procurar ser merecedor do título no próximo domingo se ele vier, disse Tite citando os números da sua passagem.

Dos 21 pontos que o time disputou com ele no banco de reservas, 17 foram conquistados. Um aproveitamento pouco superior a 80%. O Fluminense, com seus 68 pontos, tem aproveitamento de 61,3%. Eu queria e tenho que ficar muito agradecido a uma forma de trabalho da torcida e dos atletas que em sete jogos comigo fez cinco vitórias e tomou dois gols (sofridos justamente nas duas partidas em que não venceu: empates por 1 a 1 com Flamengo e Vitória), disse Tite.  Não vou trazer louros de aproveitamento pra mim. É um conjunto de trabalho que precisa ser valorizado, concluiu.

Leia tudo sobre: campeonato brasileirocorinthians

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG