Tamanho do texto

Corintiano afirmou que, com certeza, houve mala branca para incentivar adversário deste domingo na última rodada do Campeonato Brasileiro

_CSEMBEDTYPE_=inclusion&_PAGENAME_=esporte%2FMiGComponente_C%2FConteudoRelacionadoFoto&_cid_=1237882026348&_c_=MiGComponente_C

O Corinthians empatava o jogo contra o Goiás no Serra Dourada. Surpreso com a atuação do adversário, Roberto Carlos virou para o jogador mais próximo e questionou: Por que vocês estão correndo tanto?. Segundo o lateral, a pergunta não foi respondida.

A revelação foi feita pelo próprio Roberto Carlos nesta segunda-feira. Segundo ele, os jogadores do Goiás receberam incentivo financeiro dos adversários do Corinthians. Com certeza houve mala branca. Era o time reserva, mas eles estavam correndo demais, disse o lateral após receber o prêmio Bola de Prata da revista Placar e dos canais ESPN, em São Paulo.

Futura Press
Roberto Carlos disputa bola com jogador do Goiás. Para lateral, houve mala branca 

Já rebaixado no Campeonato Brasileiro e a três dias de disputar a final da Copa Sul-Americana, o Goiás jogou com time reserva contra o Corinthians. Mesmo assim, a equipe marcou o primeiro gol da partida e conseguiu segurar o empate de 1 a 1 até o final.

Para Roberto Carlos, as rodadas finais do Campeonato Brasileiro ficaram marcadas pela mala branca. Isso existe sim, e muito. Espero que ano que vem não aconteça. Espero que tenhamos um futebol mais limpo, afirmou.

O corintiano, entretanto, admitiu que o time não jogou bem no Serra Dourada. Ficamos sabendo do resultado do Fluminense e isso abateu o time, também. Foi um jogo diferente do que a gente esperava, admitiu.

Com o empate de 1 a 1 diante do Goiás o Corinthians foi ultrapassado pelo Cruzeiro e ficou na terceira colocação do Campeonato Brasileiro. Por isso terá que disputar a pré-Libertadores contra uma Colômbia.

O fato de ter dois jogos a mais não é um problema. O time tem que se acostumar a jogar a Libertadores, concluiu Roberto Carlos.