Ex-jogador sofria do mal de Alzheimer, mas acompanhava a equipe de Campinas em diversos jogos realizados na capital paulista

Conhecido por ser o quinto maior artilheiro da história da Ponte Preta , Olímpio Gabriel, o Bibe, morreu na última sexta-feira, aos 86 anos, em São Paulo . O ex-jogador sofria do mal de Alzheimer, mas acompanhava a equipe de Campinas em diversos jogos realizados na capital do Estado.

Deixe seu recado e comente a notícia com outros torcedores

Autor de 88 gols nos 348 jogos que disputou pela Ponte Preta, Bibe também defendeu o São Paulo na década de 50 e deixou a equipe de Campinas aos 37 anos, quando encerrou a sua carreira profissional. Capitão ponte-pretano, o ex-atleta era conhecido por sua disciplina dentro de campo e se gabava de nunca ter recebido uma advertência dos árbitros.

Apelidado de 'maestro', Bibe também ganhou fama no futebol brasileiro ao ter seu futebol assimilado ao de Zidane, em uma matéria publicada pela "Folha de São Paulo", em 1998. Na época, o francês teve sua genialidade dentro de campo comparada com a do ídolo da Ponte Preta, sendo descrito como uma máquina, dono de "passes que eram meio gol".

Em uma nota divulgada em seu site oficial, a equipe de Campinas se solidariza com os amigos e parentes de seu ex-jogador e informa os torcedores que o sepultamento do corpo de Bibe ocorrerá na cidade de São Paulo.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.