Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Queda do Flu em 2011 está ligado ao fraco desempenho de Conca

Líder em assistências e craque do Brasileirão em 2010, meia não se destaca em nenhum fundamento em 2011

Marcello Pires, iG Rio de Janeiro |

Crise política, pedido de demissão de Muricy Ramalho, saída do então vice de futebol, Alcides Antunes, e falta de comando no departamento mais importante do clube. Somados, todos esses motivos ajudaram o Fluminense a fracassar no primeiro semestre. Nos bastidores, muita coisa mudou para melhor com as chegadas do novo vice de futebol Sandro Lima e do técnico Abel Braga. Mas dentro de campo, os resultados ainda não vieram e talvez a melhor resposta para a queda de rendimento do atual campeão brasileiro esteja diretamente ligada aos números de Conca.

Siga o iG Fluminense no Twitter e receba todas as informações do seu time em tempo real

Se além de levar o prêmio de melhor meia e craque da competição em 2010, o argentino anotou nove gols, foi um dos melhores passadores da competição com 1.089 passes certos em 1.254 tentados e, de quebra, foi o líder isolado em assistências com 19 em 38 jogos, na atual temporada, Conca não aparece entre os primeiros colocados em nenhum desses fundamentos. Os números são da Footstats e estão disponíveis no aplicativo iG Esporte para iPhone e iPad.

Para piorar, Conca ainda não balançou as redes ou tampouco deu um passe para gol do Fluminense no Brasileirão deste ano. Talvez por isso o campeão brasileiro tenha o segundo pior ataque da competição, com apenas três gols em cinco jogos, atrás apenas do Atlético-PR, que marcou apenas uma vez.

O momento do principal articulador das jogadas ofensivas do Fluminense é tão ruim, que Conca aparece apenas na 52º posição entre os melhores passadores do Brasileirão, com apenas 32,4% de aproveitamento, e atrás dos companheiros Edinho e Mariano, 22º e 23º melhores, respectivamente.

“Entre para a Torcida Virtual do Fluminense e convide seus amigos”

Coincidentemente, com a queda de rendimento do camisa 11, o time caiu junto. Se em 2011 o Fluminense não se destaca em nenhum fundamento após cinco rodadas, o clube das Laranjeiras terminou o Brasileirão do ano passado com um dos cinco melhores desempenhos em cinco fundamentos: terceiro em cruzamentos certos (191); quinto em desarmes certos (847); segundo em finalizações certas (235): quarto em gols marcados (62) e quinto em lançamentos certos (689).

Se depender da matemática, resta aos torcedores do Fluminense torcerem para que o argentino recupere seu futebol o mais rápido possível e a equipe deixe a incômoda 11ª colocação com apenas seis pontos em 15 disputados.

 

Leia tudo sobre: Brasileirão 2011FluminenseConca

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG