Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Quebrado, campeão mundial Muller diz a TV que "mora de favor"

Após brilhar por São Paulo, Palmeiras e seleção, ex-atacante passa por aperto. Ele faz alerta a Neymar e Dentinho

iG São Paulo |

Gazeta Press
O ex-atacante Muller em foto de 2007: ele ainda não se acertou fora de campo
Difícil imaginar que um ex-jogador tão vitorioso quanto Muller possa atravessar problemas financeiros graves, a ponto de precisar morar de favor. Mas esta é a relidade do ex-atacante, que brilhou por São Paulo, Palmeiras, Cruzeiro e seleção brasileira, além de ter atuado no futebol italiano e no Japão.

Em entrevista ao programa Esporte Fantástico, da "TV Record", o ex-craque, hoje com 45 anos, conta que está sem dinheiro e procura, sem sucesso, emprego de treinador. A situação é tão dramática que Muller mora de favor na casa do amigo Pavão, ex-lateral do São Paulo nos tempos de Telê Santana.

Durante a entrevista, o ex-jogador manda um alerta a craques do presente, com Neymar, do Santos, e Dentinho, do Corinthians. "Quando você é jovem e não tem preparo psicológico, você sempre gasta dinheiro, até desnecessariamente. Aí vem a fama e você gasta ainda mais", admite o ex-jogador ao programa.

Gazeta Press
Muller faz exercícios durante treino da seleção brasileira em 1993
Muller surgiu no São Paulo na metade dos anos 80, formando um time que ficou conhecido como "Menudos do Morumbi", ao lado do meia Silas (hoje técnico do Avaí) e do atacante Sidney. Ao todo, conquistou 15 títulos com a camisa tricolor, inclusive da Libertadores e do Mundial. Também brilhou no Palmeiras, pelo qual integrou a equipe que marcou mais de cem gols na conquista do Campeonato Paulista de 1996. Com a camisa do Cruzeiro, conquistou a Copa do Brasil em 2000.

Pela seleção brasileira, atuou em três Copas do Mundo. Na última delas, comemorou o título como reserva nos Estados Unidos, em 1994. Atuou ainda no Torino e no Perugia, da Itália, e no Kashiwa Reysol, do Japão. "Eu sempre aprendi no futebol que o difícil não é subir é permanecer lá em cima", reflete, melancólico, na entrevista.

Fora de campo, porém, o ex-atacante não demostrou a mesma habilidade e hoje passa por graves problemas financeiros. Ele já tentou carreira como comentarista esportivo na Band e no Sportv, e atuou como técnico de equipes de pouca expressão, como Grêmio Maringá-PR e Sinop-MT. Este ano, dirigiu o Imbituba-SC, mas deixou o clube em má fase durante o Campeonato Catarinense.

Pai de três filhos do primeiro casamento, com Jussara, o campeão mundial lamenta não ver nenhum dos herdeiros atuarem como jogadores de futebol. "Fico triste porque meus filhos não foram jogadores. Queria que um ao menos fosse. São três homens, Luis Muller, Gabriel Muller e Mateus Muller..."

A entrevista completa com Muller vai ao ar neste sábado, dia 14, às 10h, no Esporte Fantástico, da "Record".

Leia tudo sobre: São PauloPalmeirasCruzeiroseleção brasileira

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG