Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

‘Pupilo’ de Riquelme, Bottinelli pede para jogar Estadual pelo Flamengo

Argentino deverá enfrentar o Bonsucesso para pegar ritmo de jogo antes de seguir para partida na Bolívia pela pré-Libertadores

Vicente Seda, enviado iG a Londrina |

Depois de marcar o gol da vitória na primeira partida do ano pelo Flamengo, o meia Darío Bottinelli, que fraturou o pé em 2011 e ficou três meses longe dos gramados, pediu ao técnico Vanderlei Luxemburgo para não viajar nesta segunda-feira com o grupo que irá para o período de adaptação à altitude em Sucre, na Bolívia. Reconhecendo que falta ritmo de jogo, ele pediu para jogar a estreia no Estadual, dia 21, conta o Bonsucesso, e seguir depois com os atletas que se juntarão à equipe que enfrentará o Real Potosí, no dia 25, a mais de quatro mil metros acima do nível do mar.

Logo após o apito final da vitória por 1 a 0 sobre o Londrina, na quinta-feira, no Estádio do Café, Luxemburgo elogiou o Bottinelli, mas afirmou que ainda era cedo para avaliar e que sentia um receio de pancadas por parte do jogador, em função da lesão sofrida em 2011. O argentino afirmou que não há medo de choque, mas falta de ritmo.

Leia também: Golaço de Bottinelli garante vitória do Flamengo e ameniza crise

“Estamos trabalhando bem, a pré-temporada está puxada. Estou tranquilo, vou melhorando aos poucos. Por isso pedi ao Vanderlei para primeiro jogar a partida pelo Estadual, para pegar ritmo já que fiquei tanto tempo parado, claro que não estou 100%. Depois vou para a Bolívia me juntar ao grupo para o jogo pela pré-Libertadores”, explicou o jogador.

Feliz com comparações ao estilo de Zico nas cobranças de falta, ele revelou que, na verdade, aprimorou suas cobranças observando um conterrâneo. Riquelme, ídolo do Boca Juniors, é o seu “mentor”. “Sempre vi o Riquelme cobrar faltas muito bem, ele chuta com muita precisão e sempre procurei aprender como ele bate na bola. Jogador que tem qualidade para chutar, bate bem faltas se treinar”, disse o meia.

Entre para a Torcida Virtual do Flamengo e comente sobre a preparação do time

Nesta sexta-feira, pela manhã, mesmo com o jogo na noite anterior, ninguém teve refresco no Flamengo. Como nenhum jogador ficou mais de 45 minutos em campo, o treino no CT SM Sports foi intenso, com circuito físico comandado pelo preparador Antônio Mello. Nem Ronaldinho Gaúcho escapou.

Leia tudo sobre: flamengobottinellilibertadores 2012

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG