Corinthians transformou a suspensão imposta pelo STJD em doação de cestas básicas

Havia uma explicação para o atacante Willian treinar como reserva do Corinthians na tarde desta quinta-feira, mesmo após a transferência do até então concorrente Dentinho para o Shakhtar Donetsk, da Ucrânia. O jogador só estaria à disposição do técnico Tite para a partida contra o Grêmio, na primeira rodada do Campeonato Brasileiro, se o clube conseguisse reverter uma suspensão inusitada no Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD).

Quando defendia o Figueirense na Série B do ano passado, Willian foi expulso por causa de jogada violenta em uma derrota por 1 a 0 para o Náutico, em 21 de setembro, na 23ª rodada. O STJD aplicou dois jogos de suspensão ao atacante na época, porém o clube catarinense conseguiu um efeito suspensivo para utilizar o atleta no restante da competição. No início dessa noite o departamento jurídico do clube conseguiu converter a punição para a doação de cinco cestas básicas para uma instituição de caridade.

A notícia de que Willian poderia cumprir a punição agora, pelo Corinthians e na Série A, surpreendeu até o departamento de comunicação do clube. Os companheiros do atacante também estranharam. "Não sei muito bem o que aconteceu", comentou o lateral esquerdo Fábio Santos. "Mas o Tite está buscando a melhor formação para o time. Vamos esperar essa definição sobre o Willian."

João Zanforlin, advogado do Corinthians, enviou uma solicitação ao STJD para transformar a pena de Willian e recebeu a resposta no fim desta quinta.

De qualquer forma, Tite já testou uma alternativa para a possível ausência de Willian. O meia Morais treinou como titular na primeira parte do coletivo comandado pelo treinador. Confira a provável escalação do Corinthians para disputar a partida em Porto Alegre: Julio Cesar; Alessandro, Chicão, Leandro Castán e Fábio Santos; Ralf, Paulinho, Cachito Ramírez e Morais (Willian); Jorge Henrique e Liedson.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.