Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Projeto que une primeira e segunda divisões gera críticas na Argentina

Apesar das críticas, a mudança deverá ser aprovada em outubro pela Assembleia Ordinária da AFA

EFE |

O projeto aprovado nesta segunda-feira pela AFA (Associação do Futebol Argentino) para fundir as duas principais divisões do futebol do país foi muito criticado nesta terça por dirigentes de clubes e motivou várias manifestações nas redes sociais, com centenas de mensagens debochando da medida.

O Comitê Executivo da AFA aprovou por maioria a iniciativa que modifica o campeonato local a partir da temporada 2012/2013, com torneio único entre 38 equipes das duas divisões do futebol, apenas um mês depois do inédito rebaixamento do poderoso River Plate.

O projeto, que deverá ser aprovado em outubro pela Assembleia Ordinária da entidade, elimina os descensos da primeira divisão por uma temporada e amplia as receitas dos clubes por direitos de televisão. Apenas os quatro últimos colocados da divisão de acesso não estarão na elite em 2012, já que serão rebaixado à terceira divisão.

A medida acontece depois da queda do River e diante das más campanhas recentes de Boca Juniors e San Lorenzo, que correriam risco de descenso na fórmula antiga. "Que o River não termine entre 17º e 20º, se não o torneio 2013/2014 terá 60 equipes", "Os jogos do Boca durarão os minutos suficientes para que eles ganhem", "Se a quantidade de gols é ímpar, o resultado é invertido e ganha aquele que perdeu", são algumas das mensagens postadas no twitter sobre o assunto.

Com 22 votos a favor e três abstenções, o Comitê Executivo acordou este anteprojeto que, se for aprovado pela Assembleia Ordinária da AFA em 18 de outubro, contará com a participarão de todos os clubes argentinos e entrará em vigor em agosto de 2012.

Bialo afirmou que este novo campeonato tem um sentido "profundamente federal", já que permitiria às equipes do interior jogar a Primeira Divisão. O porta-voz esclareceu ainda que os quatro clubes na tabela desceriam de forma direta, o que eliminaria o sistema de promoções existente atualmente no futebol local.

O novo torneio, que a princípio teria 40 equipes, seria dividido em cinco zonas, das quais os quatro melhores se classificariam para disputar o título e a classificação à Taça Libertadores. As quatro piores equipes de cada zona jogariam um certame paralelo para decidir as vagas na Copa Sul-Americana e os rebaixados. Por fim, Bialo anunciou que foi aprovada a inauguração do canal "AFA TV", que transmitirá todas as partidas do campeonato.

Leia tudo sobre: futebol mundialargentina

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG