Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Procurador solicita que Fluminense notifique STJD para punir Tite

Paulo Marcos Schmitt admitiu que não sabe o que o técnico do Corinthians falou sobre o time carioca

Gazeta |

De acordo com o procurador-geral do STJD (Superior Tribunal de Justiça Desportiva), Paulo Marcos Schmitt, não basta o Fluminense se manifestar através de nota para que Tite, técnico do Corinthians, seja punido por considerar os dois últimos Brasileiros "muito sujos". O clube precisa notificar o tribunal para que algo seja feito.

"O Fluminense que apresente uma notícia de infração do Tite. Se achar suficiente, que apresente uma entrevista falada, que é melhor que uma escrita. Estamos aguardando para avaliar. Eu ainda não sei nem o que foi dito", falou Schmitt.

A recomendação do procurador é que seja encaminhado um vídeo, de preferência da entrevista coletiva do técnico do Corinthians dessa terça-feira. Tite tem repetido sua opinião sobre os últimos Brasileiros desde o ano passado, mas foi sua manifestação nessa terça-feira que fez o Fluminense, campeão em 2010, se manifestar.

Schmitt avisa que não há nenhum impedimento de punição mesmo com declarações sobre competições já encerradas. "Quando se fala em corrupção, é uma infração com prescrição muito longa, não há problema", afirmou o procurador, sem avaliar ainda o caso de Tite. "Depende tudo da forma como ele falou. Existe muita boataria no futebol, não se pode dar asas."

Terceiro colocado do Brasileiro do ano passado, Tite não se alonga sobre suas acusações de "sujeira", mas dá a entender que sua reprovação é em relação a resultados que teriam sido forçados por alguns clubes para prejudicar seus rivais. Neste caso, se encaixariam uma derrota do Corinthians para o Flamengo em 2009, campeão naquele ano superando São Paulo e Palmeiras, e vitórias do Fluminense sobre São Paulo e Palmeiras que lhe deram o título, ficando à frente do Timão.

Leia tudo sobre: stjdbrasileirão 2011fluminensecorinthians

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG