Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Problema no Brasil, Twitter também gera dor de cabeça na Inglaterra

Wayne Rooney ficou mal após rebater provocação de fã. Técnico do Arsenal diz que ferramenta deve ser utilizada com inteligência

iG São Paulo |

EFE
Arsene Wenger não quer ver seus jogadores envolvidos em polêmicas no Twitter
Não é só no Brasil que o Twitter gera dores de cabeça para jogadores, técnicos e dirigentes de futebol. O problema está também na Inglaterra, onde a pratica de se comunicar com os torcedores também é bastante comum entre os atletas. Nesta semana, por exemplo, Wayne Rooney , atacante do Manchester United , ganhou destaque nos tablóides locais após responder à provocação de um fã – algo como o que o palmeirense Valdivia fez por aqui recentemente.

“Vou te colocar para dormir em dez segundos”, escreveu Rooney, que é seguido por mais de 570 mil pessoas. O jogador logo teve que esclarecer o ocorrido e dizer que tudo não passou de uma brincadeira leve. Outros atletas como Carlton Cole, do West Ham, e Ryan Babel, do Liverpool, já foram multados por postagens polêmicas no Twitter .

A repercussão do caso Rooney fez com que o técnico do Arsenal, Arsene Wenger, falasse sobre o assunto. O capitão Cesc Fabregas, Jack Wilshere, Robin van Persie e Bacary Sagna usam com frequência o microblog.

O treinador disse ao jornal The Sun que até apoia o uso da ferramenta social, mas com limites. “Estamos pensando na melhor forma de utilizar [o Twitter]. Pode ser muito positivo porque permite uma comunicação entre jogadores e fãs que não existe mais. Mas pode ser negativo para os clubes se não for bem utilizado”.

Nada diferente do que acontece no Brasil. O zagueiro do São Paulo Alex Silva já utilizou o microblog para rebater declarações do presidente do clube , Juvenal Juvêncio, e criou, no mínimo, um mal estar no elenco. Depois, o atleta apagou seu perfil. Já os palmeirenses Valdivia e Kleber xingaram torcedores corintianos que os provocaram depois da eliminação no Paulistão. O atacante também anunciou que deixará o Twitter .

Leia tudo sobre: inglaterrafutebol mundialsão paulopalmeirasarsenal

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG