Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Prisão de Bruno ainda perturba a cabeça de jogadores do Flamengo

Maldonado admite que o episódio não foi esquecido pelo grupo. Goleiro é acusado do desaparecimento de Eliza Samudio

Thales Soares, iG Rio de Janeiro |

Sempre que se procura motivos para o ano abaixo da crítica para o Flamengo, a prisão de Bruno é citada com frequencia. O goleiro era um dos líderes do grupo antes de ser acusado do desaparecimento de Eliza Samudio, em julho. Já sem Adriano e Vagner Love, o time sucumbiu.

"Um dia você está com a pessoa e no outro ela não está mais do seu lado. São coisas que acontecem e não dá para acreditar até hoje. Isso atrapalhou, assim como outros problemas fora de campo", comentou o chileno Maldonado, que lembrou também os quatro técnicos do time no ano.

Até mesmo quem não conviveu com o goleiro sabe como o fato pesou para o grupo. Os reforços que chegaram no meio do ano encontraram um grupo sob críticas e em crise tanto técnica como política.

"O ano já começou conturbado, o Flamengo ficou ameçado de cair. É para esquecer 2010. Ainda bem que o Flamengo não cai, porque Deus é Flamenguista", disse Val Baiano, que será titular contra o Santos, domingo, às 17h, na Vila Belmiro, pela última rodada do Campeonato Brasileiro.

Leia tudo sobre: campeonato brasileiroflamengofutebol

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG