Tamanho do texto

Nobre inglês é presidente de honra da federação inglesa e apóia posição da entidade na atual crise da Fifa

Pode não fazer nenhuma diferença prática, mas a federação inglesa ganhou um apoio famoso em sua luta para tentar adiar a eleição à presidência da Fifa , marcada para esta quarta-feira e que deve reeleger o suíço Joseph Blatter para o quarto mandato consecutivo. Segundo informações do site Skysports , o príncipe William, presidente de honra da FA, apóia integralmente a posição da entidade.

A informação foi divulgada por um porta-voz do palácio de Saint James, que afirmou que o Duque de Cambridge (outro título do príncipe) “considera que a transparência do órgão administrativo internacional do futebol precisa ser completa para a boa governância do esporte”.

A intenção da federação inglesa é de que as eleições à presidência da Fifa sejam adiadas até que sejam realizadas investigações completas acerca de acusações de corrupção envolvendo Blatter, o presidente da CBF, Ricardo Teixeira e outros dirigentes do futebol. No entando, o próprio autor do pedido, David Barnstein, presidente da diretoria da FA, já reconhece que a possibilidade de o adiamento acontecer é quase nula.

Bernstein aponta como “inaceitável” a reeleição por aclamação de Blatter e quer que a Fifa aponte um órgão independente para supervisionar as reformas pelas quais a entidade teria de passar depois das reclamações geradas pela crise que se instalou na entidade há um mês.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.