David Cameron disse que eleição com apenas um candidato, como ocorreu após desistência de Mohammed Bin Hammam, é uma farsa

selo

O primeiro-ministro britânico, David Cameron, fez duras críticas à Fifa, nesta quarta-feira. Em discurso na Câmara dos Comuns do Reino Unido, ele afirmou que a entidade tem sua reputação como "a mais baixa da história" e precisa ser mais responsável, já que vive, na sua opinião, a sua pior crise em 107 anos de existência.

"Pessoalmente, vi o sistema de governo do futebol em nível internacional e não me impressionou o que vi. O que diria é que a reputação da Fifa está em seu pior momento na história e obviamente a eleição com apenas um candidato foi como uma farsa", afirmou o primeiro-ministro.

Cameron se manifestou contra a reeleição de Joseph Blatter, na última semana, após pleito que não contou com nenhum adversário. Mohamed bin Hammam retirou sua candidatura após ser acusado de oferecer propina para compra de votos de membros da Concacaf.

O primeiro-ministro ainda pediu que a FA (sigla em inglês para Associação de Futebol da Inglaterra) "tenha um papel realmente importante" na missão de ajudar a reformar o comando da Fifa, que precisa ser mais "transparente", segundo ele.

A Inglaterra foi derrotada na eleição para escolha da sede da Copa do Mundo de 2018, vencida pela Rússia, e desde então tem investigado a Fifa, sendo a principal responsável pelas denúncias que culminaram na crise atravessada pela entidade.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.