Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Primeiro turno do Atlético-MG é o sétimo pior dos pontos corridos

Dos oito lanternas desde 2003, seis fizeram a primeira metade do Brasileirão melhor do que o Atlético-MG

Victor Martins, iG Belo Horizonte |

A derrota para o Cruzeiro no clássico válido pela 19ª rodada do Campeonato Brasileiro custou caro ao Atlético-MG . Além de fechar o turno na penúltima colocação , o time de 2011 acumula recordes negativos no retrospecto do clube na história da competição. Além do jejum de sete partidas sem vitórias , os 15 pontos conquistados (apenas 26% de aproveitamento) no turno significam que a campanha atual é ainda pior do que a de 2010 , quando o time de Vanderlei Luxemburgo fechou o turno com 17 pontos.

Veja a classificação e a tabela de jogos do Brasileirão

Além do péssimo futebol, o torcedor do Atlético-MG pode ficar ainda mais assustado com alguns números levantados pelo iG. Com apenas 26% de aproveitamento, o time mineiro tem um primeiro turno pior do que seis dos oito lanternas do Brasileirão disputado por pontos corridos, desde 2003. O Atlético-MG supera apenas América-RN (2007) e Sport-PE (2009). O Ipatinga, por exemplo, fechou o primeiro turno da edição de 2008 na lanterna, mas com 16 pontos.

Veja os lanternas do Brasileirão desde 2003:

Ano
Clube Pontuação final
Colocação turno Pontos no turno Apr. no turno
2003 Bahia* 46 19º 25 36%
2004 Grêmio* 39 19º 26 37%
2005 Brasiliense** 40 17º 24 39%
2006 Santa Cruz 28 20º 18 31%
2007 América-RN 17 20º 10 17%
2008 Ipatinga 35 20º 16 28%
2009 Sport 31 20º 13 22%
2010 G. Prudente 31 19º 16 28%

Além de ter uma campanha pior do que a de grande parte dos lanternas, o que pode ser visto até como um alento, sinal que nem sempre os últimos colocados permanecem por lá até o final do Brasileiro, o Atlético-MG tem agora a sétima pior campanha em um primeiro turno, isso na era dos pontos corridos. Sendo que dos seis times abaixo da equipe de Cuca , um é o Atlético-MG de 2005, ano em que foi rebaixado à Série B.

Siga o Twitter do iG Atlético-MG e receba notícias do time em tempo real

Vipcomm
O meia Caio (no chão), que pouco produziu com a camisa do Atlético-MG, é um dos símbolos da péssima campanha em 2011
Entre para a Torcida Virtual do Atlético-MG e convide seus amigos

Não bastasse o futebol ruim apresentado pela equipe, os atleticanos reclamam bastante da arbitragem. O presidente Alexandre Kalil já reclamou na CBF por conta de erros nos jogos passados e ganhou a companhia do técnico Cuca, que não ficou nada satisfeito com a atuação do auxiliar Hérbert Costa Andrade no clássico contra o Cruzeiro.

“Se erra uma vez, tudo bem. Mas duas, três, pesa. Não estou dizendo que errou por querer. Tenho certeza que não. Mas errou. Ficamos de mãos atadas. O torcedor fica bravo, xinga, mas viu o time dele jogando melhor o tempo inteiro”.

Para escapar de um novo rebaixamento, o Atlético-MG precisa fazer no mínimo como fez no ano passado. Depois de somar apenas 17 pontos em 19 jogos, o time reagiu na segunda metade, especialmente a partir da chegada de Dorival Júnior e terminou a competição com 45 pontos, fechando o segundo turno com 28. De acordo com os matemáticos, o número de segurança na Série A é de 45 pontos, mas em 2010 o Atlético-GO se salvou com 42.

Veja as piores campanhas no primeiro turno na era dos pontos corridos:

Ano Clube Pontos Aproveitamento Colocação
2005 Atlético-MG** 16 25% 22º
2007 América-RN 10 17% 20º
2009 Sport 13 22% 20º
2009 Fluminense 15 (3 vitórias) 26% 19º
2010 Goiás 13 22% 20º
2011 America-MG 13 22% 20º
2011 Atlético-MG 15 (4 vitórias) 26% 19º

* Competição disputada por 24 equipes
** Competição disputada por 22 equipes

Leia tudo sobre: Atlético-MGBrasileirão 2011

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG