Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Pressionado, Tite diz que ganha mais do que merece no Corinthians

Sequência negativa aumentou necessidade de vitória contra o Atlético-MG nesta quarta

Bruno Winckler, iG São Paulo |

Tite foi sincero na coletiva de imprensa desta terça-feira. Com o Corinthians em baixa no Campeonato Brasileiro , e aproveitamento de 33% nos últimos seis jogos, o treinador chegou a dizer que recebe mais do que merece para ser técnico do Corinthians, mas que a instabilidade do cargo, principalmente em momentos de turbulência como este, fazem com que os técnicos sejam bem remunerados no Brasil.

Daniel Augusto/AE
Tite está pressionado por sequência negativa

Siga a página do iG Corinthians no Twitter

"Ganho mais do que merecia, mas é o preço da instabilidade no cargo. Com estabilidade maior, poderia ter um valor menor. A instabilidade dá essa valorização ao cargo", disse Tite, antes da viagem para Ipatinga, onde o Corinthians enfrenta o Atlético-MG nesta quarta-feira. Liedson volta e Ramon é desfalque .

Entre para a torcida virtual do Corinthians

Contratado em outubro de 2010, Tite recebe mais de R$ 200 mil por mês do Corinthians. Seu contrato é válido até dezembro e prevê multa de 50% do valor que teria a receber até o final do vínculo em caso de demissão. Depois da eliminação da Libertadores, em fevereiro, este é o pior momento desta sua passagem pelo Corinthians. Desde a derrota para o Cruzeiro, no dia 24 de julho, a equipe somou apenas seis dos 18 pontos que disputou.

O presidente Andrés Sanchez, que esteve no CT corintiano nesta tarde, tem ouvido conselheiros e diretores de outras áreas do clube que querem a troca de comando do time. Sanchez descarta qualquer mudança de comando por enquanto. "Eu tenho de ficar voltando para aquilo que é a essência. Talvez essa pergunta (da pressão do cargo) tenha de ser relacionada a ele (Andrés)", disse Tite.

Apesar da má sequência de resultados, o Corinthians ainda é líder. Tem 34 pontos, mesma pontuação do Flamengo. O time paulista leva vantagem no número de vitórias. A boa impressão deixada no início do torneio, quando o time teve 93% de aproveitamento ao vencer nove e empatar um dos 10 primeiros jogos, é para Tite a responsável pela pressão por vitórias que o time enfrenta agora após a queda de rendimento.

"A pressão existe porque nós fizemos 93% de aproveitamento. Agora aguenta a pressão. Nós criamos o monstro: os jogadores e o seu técnico. Nós queremos ter 93% de aproveitamento, foi um número extraordinário e queremos buscá-lo", disse Tite. O aproveitamento do Corinthians agora é 70%. Para Tite, a meta do clube nesta reta final do primeiro turno do campeonato é atingir no mínimo 40 pontos. Faltam nove pontos em disputa e faltam seis para atingir tal marca. O Corinthians enfrenta além do Atlético-MG, o Figueirense, sábado, e o Palmeiras, no dia 28.

Leia tudo sobre: corinthiansbrasileirão 2011

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG