Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Presidente diz que quer Ganso no centenário, mas admite vendê-lo

"Se não quiser jogar aqui, ele tem o direto de pedir. O Santos estará disposto a vendê-lo", declarou Luís Álvaro

Samir Carvalho, iG Santos |

O presidente Luís Álvaro de Oliveira Ribeiro não conseguiu explicar o motivo de o Santos não cobrir a oferta da DIS, braço esportivo do Grupo Sonda, que comprou mais 10% dos direitos econômicos do meia Paulo Henrique Ganso . O dirigente, que comparou o meia desfavoravelmente a  Neymar , disse apenas que não vai renovar o vínculo de Ganso e admitiu abertamente negociá-lo se receber uma boa oferta.

Gazeta Press
Irritado com investidores, presidente do Santos exalta Neymar e desvaloriza Ganso

“O Neymar é Champagne, o Neymar é borbulhante, o Neymar é explosivo. O Neymar tem uma possibilidade de cativar os jovens que dificilmente outro jogador tenha. E não é nenhum demérito ao Ganso. O Ganso é um Bordeaux, é um vinho mais encorpado, ele é mais quieto, ele é mais restrito", afirmou o presidente santista, que demonstrou a preferência por Neymar também fora dos gramados.

Veja também: Presidente do Santos ironiza chinês no Corinthians

“Não dá para comparar Bordeaux com Champagne. Ambos são bebidas extremamente úteis para coroar uma boa refeição, mas um se toma durante o aperitivo e no final do jantar, e o outro se toma durante o prato principal. A Fifa convocou três jogadores para falar a milhões de pessoas no Japão: Elano, Neymar e Ganso. O Ganso não quis ir por problemas estomacais. O Neymar tem a paciência de tirar fotos”, disse o dirigente.

Luís Álvaro disse ainda que não renovará o contrato do jogador e lembrou que o clube não recebeu nenhuma proposta pelo camisa 10. Entretanto, o dirigente avisou que aceita negociar Ganso caso receba uma oferta.

Leia também: Dívida do Porto com o Santos pode adiar saída de Danilo

“Para nós não faz a menor diferença ter esses 10%. Acreditamos na capacidade profissional do atleta e vamos conversar para ele ficar no centenário. Mas, se não quiser jogar aqui, ele tem o direto de pedir. O Santos estará disposto a vendê-lo”, disse o dirigente santista.

Apesar de a DIS investir R$ 5 milhões na compra dos 10% dos direitos econômicos de Ganso, o presidente santista declarou que os investidores não valorizaram o jogador e ficou irritado quando questionado se o clube desvalorizou o atleta.

Leia ainda: Érika chora com fim do futebol feminino, e Santos 'culpa' Neymar

“Quem não enxerga o Ganso dessa forma são os procuradores. Os procuradores do Ganso disseram “não” às negociações e cometeram um crime aos interesses do jogador ao longo desse processo tumultuado”, declarou Luís Álvaro, lembrando a negativa do staff do atleta à renovação de contrato proposta pelo Santos em 2011.

 

 

 

 

Leia tudo sobre: santosneymargansoluis alvaro de oliveira ribeiro

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG