Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Presidente nega, mas resultado do Mundial pode causar mudanças na Inter de Milão

Técnico Rafa Benítez é o mais ameaçado no clube italiano, que começou a temporada bem mas agora vive momento de instabilidade

Gazeta Esportiva |

Menina dos olhos dos clubes brasileiros, o Mundial de Clubes costuma ser tratado com certo desdém pelos clubes europeus. A edição desta temporada, no entanto, deve ser encarada com muita seriedade pela Intenarnazionale de Milão, já que um fracasso em Abu Dhabi pode provocar mudanças no clube italiano. O técnico Rafa Benítez é o mais ameaçado.

"É um torneio que consideramos importante, mas que não intefere em decisões futuras. Nossos projetos seguem sendo os mesmos", desconversa Massimo Moratti, presidente da Inter, que chegou a cobrar publicamente uma melhora da equipe, apesar de sempre tentar elogiá-la. "O caráter é uma virtude dessa equipe, sempre tem sido assim. Nesses anos todos, as finais do Mundial têm sido verdadeiras batalhas".

Após vencer todas as competições na última temporada sob o comando de José Mourinho, que foi para o Real Madrid, os nerazzurri vêm fazendo campanha irregular no Campeonato Italiano, competição na qual ocupam a quinta colocação, com sete pontos a menos que o líder Milan. Além de não conseguir fazer a equipe engrenar, Benítez vem sofrendo com o excesso de desfalques.

Maicon, Júlio César, Chivu e Diego Milito são alguns dos titulares que estão fora de combate por lesão, mas devem disputar o Mundial. Já o zagueiro argentino Samuel e o meia-atacante brasileiro Philippe Coutinho estão fora da disputa. Benítez, porém, insiste em dizer que o elenco é numeroso e tem qualidade até para que haja um rodízio entre atletas durante a competição.

Mesmo com tantas dificuldades, Moratti lembra dos títulos mundiais da equipe, conquistados em 1964 e 1965 e parece motivado. "Isso me faz lembrar de quando eu era criança, com tanta alegria e com sofrimento, porque um Mundial nunca é facil e temos que nos preparar para essa situação", disse.

A estreia dos italianos no Mundial está marcada para o dia 15 de dezembro. O adversário sairá do confronto entre o Seongnam (Coreia do Sul) e o vencedor do duelo entre Al Wahda (Emirados Árabes) e Hekari United (Papua-Nova Guiné).

Leia tudo sobre: italiano 2010itáliamundial de clubes

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG