Com novo acordo para transmissão dos jogos, clube mantém exigências para ceder o espaço nobre da camisa

Apesar da falta de um patrocinador master, que já chega a 170 dias, a presidente do Flamengo , Patrícia Amorim, garante que o clube não vem enfrentando problemas financeiros. Segundo ela, os salários estão em dia e as contratações estão sendo feitas. Para o ano que vem, haverá R$ 50 milhões a mais em cotas de televisão do que em 2010 , quando recebeu R$ 46 milhões. Por isso, não há pressa.

Siga o iG Flamengo no Twitter e receba as notícias do time em tempo real

A diretoria trabalha para fechar um contrato longo a partir de outubro, quando as empresas fecham seus planejamentos de marketing para o ano seguinte. As propostas que surgiram foram de um ano. No momento, o Flamengo não quer um compromisso além de dezembro. O valor esperado nesse caso poderia chegar a R$ 10 milhões.

Entre para a Torcida Virtual do Flamengo e convide seus amigos

“Sigo com os mesmos valores de propriedade, algo em torno de R$ 30 milhões. A cada momento, uma parte da camisa vale um valor. A manga, o verso, o número, a barra, o short. Essa questão do patrocínio master depende do ponto de vista. Tem mais visibilidade, mas com o somatório dos outros locais posso conseguir até mais”, justifica Patrícia.

A certeza é de que, caso o Flamengo estivesse com dificuldades financeiras, várias propostas já teriam sido aceitas. Os R$ 20 milhões recebidos em luvas pelo novo contrato de televisão serviram para amenizar a falta desse patrocinador. O Flamengo recebeu R$ 22 milhões da Batavo em 2010.

O Flamengo chegou a colocar em alguns jogos o endereço de seu site oficial no espaço nobre da camisa. Depois desistiu. Especialista em marketing esportivo, João Henrique Areias teria usado o espaço de outra forma para sensibilizar os 100 licenciados do clube para arrecadar um valor mínimo.

“Essa situação do endereço do site não é nova. O Real Madrid fez isso. Eu teria colocado a marca Fla, que foi feita pelo Hans Donner, e cedido aos licenciados por um determinado valor. Uns pagariam mais, outros menos, mas seria uma forma de arrecadar, mesmo sem ter um patrocinador master”, disse João, que já foi vice-presidente de marketing do Flamengo.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.