Tamanho do texto

José Maria del Nido foi acusado por fraude em concursos públicos, prevaricação e malversação de recursos entre 1999 e 2003

O presidente do Sevilla, José Maria del Nido, foi condenado a sete anos e meio de prisão nesta segunda-feira pela Justiça de Málaga, na Espanha, por fraude em concursos públicos, prevaricação e malversação de recursos entre 1999 e 2003, época em que prestava serviço como advogado à prefeitura de Marbella. Além desta pena, Nido não poderá exercer sua profissão pelos próximos 15 anos.

Também foram condenados à prisão o ex-prefeito de Marbella, Julián Muñoz e o ex-assessor de urbanismo do município, Juan Antonio Roca. Nesse processo, que começou a ser julgado em abril do último ano, 16 pessoas foram acusadas inicialmente pela promotoria.

José Maria Del Nido está na presidência do Sevilla desde 27 de maio de 2002. Desde que assumiu o clube, o dirigente contratou vários brasileiros, como Renato, Daniel Alves, Júlio Baptista, Adriano e Luis Fabiano. Sob o comando do mandatário, o time tem como principais conquistas dois troféus da Copa da Uefa (2006 e 2007).

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.