Tamanho do texto

Luís Álvaro de Oliveira Ribeiro criticou o árbitro uruguaio, que expulsou Neymar, Zé Eduardo e Elano

Após a vitória do Santos diante do Colo Colo por 3 a 2 nesta quarta-feira, na Vila Belmiro , pela quarta rodada da Copa Libertadores da América, o presidente do clube, Luís Álvaro de Oliveira Ribeiro, disparou contra o árbitro Roberto Silveira, do Uruguai, que expulsou três jogadores santista na partida.

Sem Neymar, Elano e Zé Eduardo, expulsos, Luís Álvaro lamentou o fato de o Santos ter que jogar desfalcado no duelo decisivo contra o Cerro Porteño, no próximo dia 14, no Paraguai. Por outro lado, o dirigente festejou a presença de Muricy Ramalho na partida contra os paraguaios, já que o treinador foi contratado pelo clube.

“O juiz operou o Santos, tirando três jogadores importantes contra o Cerro. O juiz usou de um extraordinário rigor contra o Santos. O Neymar não tirou a camisa. Mas não tem problema, agora com um técnico campeão, vamos em busca do título”, afirmou o presidente santista.

O árbitro uruguaio expulsou Neymar após o atleta colocar uma máscara com a imagem de seu próprio rosto na comemoração do terceiro gol do Santos na partida. Em seguida, o juiz expulsou Zé Eduardo e o zagueiro Scotti, do Colo Colo, que se desentenderam após uma falta do santista no adversário. No final do jogo, Elano, que foi substituído e estava no banco de reservas, foi expulso após jogar uma toalha no campo.