Representante do clube que tem ex-zagueiro como ídolo e campeão não tem contato com parentes próximos

O presidente do Fluminense , Peter Siemsen, esteve à noite no Hospital Pasteur, onde Ricardo Gomes segue internado desde domingo, mas não conseguiu contato com os parentes do treinador. O dirigente chegou pouco depois de a esposa Cláudia e os filhos Diego e Carol terem ido embora, e sequer pôde prestar sua solidariedade à família.

Foi a primeira vez, em cinco dias, que o clube que projetou o ex-zagueiro mandou um representante à Unidade de Tratamento Intensiva (UTI) onde Gomes se encontra desde que sofreu um Acidente Vascular Cerebral (AVC) hemorrágico durante o clássico de domingo com o Flamengo.

Siga o Twitter do iG Vasco e receba notícias do clube em tempo real

“Foi uma visita de cortesia. Fui fã do Ricardo. Cansei de vê-lo jogar da arquibancada”, limitou-se a dizer o presidente do Fluminense, visivelmente contrariado em conceder entrevista. Em tempo: Ricardo Gomes é, até hoje, um dos maiores zagueiros da história do Fluminense. Foi tricampeão carioca entre 1983 e 85 e campeão brasileiro em 1984.

Siemsen ficou em uma área reservada conversando com os médicos do Vasco , Fernando Matar e Clovis Munhoz, e o diretor-executivo Rodrigo Caetano. Mesmo que os familiares do treinador estivessem no hospital, o presidente tricolor não teria acesso ao paciente, uma vez que o horário de visita foi restrito entre 14h e 15h, somente para esposa, filhos e irmãs.

Ricardo Gomes tem recebido visita de parentes, amigos, jogadores e ex-companheiros. Mas além de vascaínos, representantes de outros clubes estiveram no hospital acompanhando o caso de perto. No domingo, logo a internação do técnico, Vanderlei Luxemburgo, treinador do rival Flamengo , esteve no hospital no momento em que Gomes era operado.

Outras personalidades prestaram solidariedade à família. Na quarta-feira, quem apareceu foi Ricardo Rocha; na quinta, o Baixinho Romário; e, na tarde desta sexta, o Baianinho Bebeto.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.