Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Presidente do Barça quer fazer de Guardiola o 'novo Ferguson'

Sandro Rossell quer a permanência do ex-jogador por mais anos à frente da equipe espanhola

Gazeta |

AP
Presidente do Barça quer que Guardiola continue no cargo por mais anos
Comandante do Manchester United há 25 anos, o escocês Alex Ferguson é a grande inspiração para Josep Guardiola, que tem apenas 40 anos de idade, é técnico do Barcelona desde a temporada 2008/2009, e não tinha nem começado a jogar profissionalmente quando Ferguson derrotou o Queens Park Rangers em sua estreia, em 1986.

Leia mais: Iniesta e Fábregas treinam e devem reforçar o Barça

Para o presidente do clube espanhol, Sandro Rossel, Guardiola pode acabar tendo tava longevidade quanto sua fonte de inspiração, já que foi um jogador formado nas categorias de base do próprio Barcelona e conhece a filosofia de trabalho do clube como poucos.

Confira ainda: Após cirurgia, auxiliar de Guardiola recebe alta

"Tomara que ele fique no Barcelona a vida inteira, até mais anos que o Ferguson lá no Manchester United. Ele representa o nosso clube, porque surgiu, foi capitão e se formou como pessoa aqui dentro. O Pep é a pessoa certa para revelar jogadores e nos manter entre os melhores do mundo", disse Rossel, que participa de eventos promocionais na China.

Veja a classificação do Campeonato Espanhol

Em relação às conquistas, Guardiola já tem 12, sendo duas Ligas dos Campeões (2008/2009 e 2009/2010) e um Mundial do Clubes (2009), ao passo que Ferguson tem 47, mas exatamente o mesmo número nas competições continentais (1998/1999 e 2007/2008), mas um Mundial a mais (1999 e 2008).

Apegado, Rossel garante contrato vitalício a Messi

Não há especulações, mas o presidente do Barcelona faz questão de garantir que o argentino Lionel Messi não tem a menor perspectiva de sair do clube, e nem os espanhois de liberá-lo para quem quer que seja.

"No Barcelona existem coisas inegociáveis e Messi é uma delas. Enquanto eu for presidente do clube ele ficará, a não ser que queira sair, o que não acredito. Jamais o venderei", cravou Sandro, que já tachou a possível partida como o Santos na final do Mundial de Clubes como a mais importante do ano.

Leia tudo sobre: BarcelonaGuardiolaSandro Rosselespanhafutebol mundial

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG