Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Presidente do Atlético-MG vai ao STJD por ofensas a árbitro

Evandro Rogério Roman acusa Alexandre Kalil de tê-lo chamado de mau intencionado. Mandatário pode lever multa de R$ 100 mil e suspensão de seis partidas

Gazeta Esportiva |

O polêmico Alexandre Kalil, presidente do Atlético-MG, terá de se defender na próxima sexta-feira. O dirigente vai ao STJD (Superior Tribunal de Justiça Desportiva) para responder por ofensas feitas ao árbitro Evandro Rogério Roman na 34ª rodada do Campeonato Brasileiro, no empate por 2 a 2 com o Santos.

De acordo com o que foi relatado na súmula pelo árbitro, o dirigente se dirigiu a ele após o término da partida e o abordou com reclamações. "Você é mau intencionado, você não vai mais apitar jogo do Atlético", teria dito o dirigente do clube mineiro. Assim, pode receber pena de multa de até R$ 100 mil e suspensão de até seis partidas.

Após o incidente na Arena do Jacaré, em Sete Lagoas, Kalil responderá denúncia com base no artigo 243-F do CBJD (Código Brasileiro de Justiça Desportiva), por "ofender alguém em sua honra, por fato relacionado diretamente ao desporto".

Além disso, Evandro Rogério Roman relatou irregularidades na estrutura da Arena do Jacaré, que permite acesso e contato de dirigentes e jogadores com o vestiário do trio de arbitragem. Assim, o Atlético-MG responderá denúncia com base no artigo 211 do CBJD, que pode dar multa de até R$ 100 mil e interdição do local.

Leia tudo sobre: atlético-mgstjd

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG