Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Presidente do Atlético-MG chama campanha do Palmeiras de "surreal''

Clube paulista conta com doações dos torcedores para contratar o meio-campista Wesley

iG São Paulo |

Após perder queda de braço para o Palmeiras na tentativa de contratar o meio-campista Wesley , do Werder Bremen-ALE, o presidente do Atlético-MG , Alexandre Kalil, soltou o verbo contra o clube paulista. A equipe alviverde criou um programa de crowdfunding (doações de torcedores via internet) para tentar obter R$ 21 milhões e repatriar o atleta. Segundo Kalil, a campanha palestrina é "surreal".

Deixe o seu recado e comente a notícia com outros torcedores

“Eu acho que, se esse caminho der certo, é a redenção do futebol brasileiro. Se alguém encontrar uma fórmula para a torcida dar R$ 21 milhões a um clube contratar um jogador, nós (dirigentes) estamos aqui brincando de fazer força para ganhar dinheiro. Respeito muito qualquer atitude de qualquer presidente, entendo a dificuldade, mas acho surreal. Esse não é o caminho”, disse o atleticano, em entrevista à rádio "Estadão/ESPN".

CAMPANHA: Palmeiras diz que não quer se endividar e pede "amor" para ter Wesley

O presidente do time alviverde, Arnaldo Tirone, diz que a campanha visa impedir o endividamento do clube : "O Palmeiras tem um orçamento, que tem que ser seguido. Nós nos tornamos o primeiro clube no mundo a fazer esse tipo de operação (crowdfunding para contratar um jogador), para dar a oportunidade para aqueles palmeirenses que querem ajudar o time. O que não queremos é endividar o clube irresponsavelmente. Nossa administração é contra fazer empréstimos para contratar jogador", afirmou.

REFORÇO: Palmeiras revela acordo para Wesley treinar e alfineta São Paulo

Palmeiras e Atlético-MG disputam Wesley desde o final do ano passado. A equipe alvinegra acertou com o Werder Bremen por 4,5 milhões de euros para contratar o atleta, mas o Palmeiras atravessou o negócio e ofereceu 1,5 milhões de euros a mais pelo atleta. Kalil, no entanto, diz que entende a atitude dos paulistas - e faria igual, se estivesse do outro lado. “Não tem nada demais, eu faria o mesmo. Lamentavelmente, o Atlético foi quem saiu prejudicado na história”, comentou.

Francisco De Laurentiis
Arnaldo Tirone (centro), Roberto Frizzo (d) e o ex-volante César Sampaio arquitetaram o "projeto Wesley"
Wesley já está até treinando na Academia de Futebol do Palmeiras enquanto espera o fim da negociação. Segundo o vice-presidente alviverde, isso já estava acertado com o Werder : "Houve um acordo para que ele treinasse e mantivesse a forma. O fato de ele usar a camisa (de treino) do Palmeiras é normal, porque ele está treinando aqui, e, se tiver que voltar para a Alemanha, já volta em forma. Está tudo combinado para ele ser contratado, desde que se pague, e a campanha (de crowdfunding) busca viabilizar esse pagamento. O nosso parceiro, que é a torcida, que vai nos mostrar se apostamos certo ou errado", disse Frizzo.

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG