Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Presidente da Conmebol visita Inter e Roth se irrita com presença de jornalistas

Nicolás Leoz recebeu camisas do time brasileiro em Abu Dhabi e clube liberou imagens durante lance dos atletas. Treinador não gostou

Marcel Rizzo, enviado iG a Abu Dhabi |

_CSEMBEDTYPE_=inclusion&_PAGENAME_=esporte%2FMiGComponente_C%2FConteudoRelacionadoFoto&_cid_=1237882586306&_c_=MiGComponente_C

O presidente da Conmebol (Confederação Sul-Americana de Futebol), Nicolás Leoz, visitou nesta segunda-feira a delegação do Internacional no hotel em que a delegação está hospedada em Abu Dhabi, nos Emirados Árabes Unidos. Ele recebeu duas camisas, uma vermelha e outra branca, das mãos do capitão Bolívar e do volante argentino Guiñazu. Leoz estará no estádio Mohammed Bin Zayed, nesta terça-feira (14h de Brasília),acompanhando a estreia do Inter contra o Mazembe, da República Democrática do Congo.

Fico feliz de receber novas camisas do Inter. Em 1970 recebi a primeira camisa do Inter e agora recebo essas de novo. Desejo sorte ao clube no campeonato, disse Leoz, que retribuiu com uma flâmula da Conmebol e uma medalha.

A presença de jornalistas no encontro, autorizado pela direção do Inter, causou constrangimento aos jogadores, que lanchavam antes do treino que farão à noite em Abu Dhabi (tarde no Brasil). O técnico Celso Roth ficou irritado, e reclamou com a assessoria de imprensa do clube, por ter permitido que os jornalistas entrassem na sala e fotografassem Leoz com os atletas comendo.

Leoz recebeu a camisa branca que seria usada por Glaydson, com o número 15 às costas. O jogador foi cortado do Mundial por causa de um problema muscular. A vermelha tinha o número 13, de Rodrigo, atleta que não pôde ser inscrito por problema de documentação. O Inter tem 22 jogadores à disposição na competição, um a menos do que os demais participantes.

Leia tudo sobre: internacionalmundial de clubes

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG