Andrés Sanchez discorda de Tite e acha que não há nada melhor do que ganhar do rival, mesmo que seja só para estragar a festa

Gazeta Press
Andrés Sanchez entende a vontade do Palmeiras em vencer o clássico no domingo e tirar o título do Corinthians
Andrés Sanchez discorda de Tite. Se o treinador do Corinthians acha que o Palmeiras “pensa pequeno” ao se motivar em tirar o título de seu time na última rodada do Campeonato Brasileiro , o presidente diz que faria o mesmo em caso contrário. Se os palmeirenses vencerem no domingo, 17h. no Pacaembu, e o Vasco bater o Flamengo no Rio, o Corinthians acaba com o vice-campeonato.

Leia mais: Andrés confirma dois reforços e promete outros antes da despedida

“O Palmeiras está certo, o Corinthians faria o mesmo se fosse o contrário. Sabe por quê? Porque não tem coisa melhor do que ganhar do Palmeiras, ainda mais para evitar um título. A rivalidade do futebol é assim, não tem por que mudar”, disse Sanchez antes de participar de um seminário sobre a Copa do Mundo de 2014, na tarde desta segunda-feira, Museu do Futebol, na capital paulista.

Confira ainda: Presidente do Corinthians alfineta Valdivia

Sanchez evitou planejar o que fará em caso de conquista – pode ser o grande título de sua gestão, que começou em 2007 e vai acabar dia 15 de dezembro, quando sairá de licença dois meses antes da eleição de fevereiro. Em janeiro, o presidente corintiano assume como diretor de seleções da CBF (Confederação Brasileira de Futebol).

O Corinthians é o líder e um empate garante o penta. Veja a classificação do Brasileirão 2011

No seminário, alguns jornalistas começaram a contar histórias da Copa do Mundo de 1950 em São Paulo e quando foi citada a decisão contra o Uruguai, no Rio (derrota por 2 a 1 e perda do título), Sanchez pediu a palavra e brincou: “Não vamos fala disso que já estou pensando no jogo de domingo e dá azar”...

O dirigente confirmou que os palmeirenses terão apenas 1.800 ingressos, já que o mando de campo é do Corinthians . O acordo com a diretoria palmeirense de ceder o tobogã, segundo ele, foi desfeito com a decisão dos rivais de disputarem a partida do 1° turno fora da capital – o jogo foi em Presidente Prudente, a 550 km de distância.

E mais: "Fla não vai deixar o Vasco ser campeão", diz Felipe

“Fizemos nossa parte em vencer a partida contra o Figueirense. O campeonato é equilibrado, é assim mesmo que funciona. Não imaginei que poderia acabar antes da última rodada. Estamos preparados para esse jogo”, disse. Ele confirmou que a premiação por título estava definida desde o começo da competição, em maio.

“Não dobramos bicho (premiação) por causa de uma partida. Nosso prêmio é por objetivos e continua assim”, disse, sem confirmar o valor – estima-se algo em torno de R$ 4 milhões para ser dividido entre jogadores, comissão técnica e outros funcionários ligados ao departamento de futebol profissional.

Adriano
O gol marcado por Adriano contra o Atlético-MG, na semana passada, garantiu a vitória por 2 a 1 e a vantagem na tabela de classificação. Aposta cara de Andrés Sanchez para a temporada, o atacante teve problema de lesão e só começou a jogar nas últimas rodadas.

“Ele ganha bem e não fez mais do que a obrigação. Mas é um jogador diferenciado e talvez o gol que fez outro jogador não conseguisse marcar, porque o Adriano é diferenciado”, disse.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.