Juan Manuel Santos recomendou à Federação Colombiana de Futebol aceite o pedido de demissão do técnico Hernán Darío Gómez

selo

O presidente da Colômbia, Juan Manuel Santos, pediu nesta segunda-feira que a Federação Colombiana de Futebol aceite o pedido de demissão do técnico Hernán Darío Gómez, flagrado em frente a um bar no centro de Bogotá agredindo uma mulher, há cerca de duas semanas. 

Divulgação
Hernán Darío Gómez pediu demissão após ser flagrado agredindo uma mulher
Gómez teria se irritado porque ela o criticava devido ao seu fraco desempenho à frente da seleção. A agressão causou grande comoção no país e, pressionado, o técnico pediu demissão apenas três dias depois. Mas, amparada pelos jogadores da seleção, a federação alegou que o início das Eliminatórias Sul-Americanas da Copa do Mundo de 2014 estava muito próximo e, assim, rejeitou a renúncia. 

Juan Manuel Santos, no entanto, não gostou da decisão. Considerando que a atitude do treinador de 55 anos foi "muito reprovável", o presidente sugeriu a contratação de um técnico estrangeiro. "A federação deveria contratar um treinador estrangeiro para que dê outros ares a nossa seleção. Os jogadores que temos são muito bons e podem seguir bem pelas Eliminatórias", opinou Santos. 

Este não é o primeiro episódio de violência envolvendo Gómez, que já havia anteriormente atacado um jornalista e agredido um torcedor. Ele chegou pela primeira vez à seleção colombiana em 1995 e permaneceu até a Copa do Mundo na França, em 1998. Depois, retornou em maio do ano passado.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.