Tamanho do texto

Paulo Odone lembrou da Batalha dos Aflitos para buscar recuperação na Libertadores

Poderia ser com a contratação de reforços ou recuperação de jogadores machucados, porém, o presidente Paulo Odone aposta na história para ver o Grêmio avançar na Libertadores. Após a derrota por 2 a 1 para o Universidad Católica , no Olímpico, o dirigente citou a conquista da Série B de 2005 como exemplo de superação para reverter a vantagem chilena e buscar classificação às quartas de final do torneio sul-americano, dia 4, em Santiago.

"Uma vez estávamos com sete em campo, com pênalti contra e não tinha atacante em campo. Ganhamos e acharam maravilhoso. É preciso de superação", disse o dirigente ao lembrar a vitória por 1 a 0 sobre o Náutico, em Recife, que devolveu o Grêmio à elite do futebol brasileiro mesmo com quatro expulsões na partida que ficou conhecida como A Batalha dos Aflitos.

Este discurso é surrado. Sempre é lembrado por Paulo Odone em momentos de dificuldade. Foi assim entre 2005 e 2008, os quatro últimos anos em que esteve à frente do clube. Agora, em 2011, voltou a ser usado. Valem lembrar que aquele título é a conquista nacional mais recente do clube gaúcho.

O Grêmio só passa de fase se vencer o rival por dois gols de diferença, no San Carlos de Apoquindo, à beira da Cordilheira dos Andes – ou por um desde que marque três. Lá terá o retorno do zagueiro Rodolfo, suspenso nesta terça, mas o desgaste do clássico Gre-Nal de domingo.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.