Cristiano Nunes afirmou que nova comissão técnica vai analisar as avaliações para prevenir lesões

O técnico e a comissão técnica do Fluminense mudaram, mas as lesões que atrapalharam o campeão brasileiro em 2010 seguem atormentando o dia a dia nas Laranjeiras. Com menos de uma semana de clube, Abel Braga lamentou os desfalques de Araújo, Deco e Rodriguinho e disse após a derrota para o Corinthians por 2 a 0, na sua reestreia pelo clube , que alguma coisa deve estar errada. O preparador Cristiano Nunes minimizou a declaração do comandante, mas admite que Fred e Deco merecem atenção especial.

“O Fred tem um potencial grande, é um atleta forte e claro que todos os cuidados necessários serão tomados para que ele não volte a se machucar. Vamos conversar com o pessoal da preparação da seleção antes da Copa América. Já o Deco merece atenção especial. É um jogador que se destaca muito, mas essa sequência de lesões não permite que ele alcance sua melhor forma. Faremos um trabalho diferenciado com ele”, disse Cristiano Nunes.

Siga o iG Fluminense no Twitter e receba todas as informações do seu time em tempo real

O preparador Cristiano Nunes afirmou ainda que a nova comissão técnica está analisando todos os exames e avaliações realizadas recentemente pelo clube para saber de que forma essa série de lesões possa ser solucionada.

“Todo atleta de alto rendimento está sujeito a sofrer com lesões por causa da alta intensidade dos treinos e jogos. Principalmente porque o brasileiro é longo e com jogos quartas e domingos. A preparação física tem responsabilidade na prevenção e faremos esse trabalho. A expressão do Abel significa apenas que alguma atitude precisa ser tomada e estamos levantando todas as informações possíveis para que essas contusões diminuam ou aconteçam com menos intensidade”, explicou.

“Entre para a Torcida Virtual do Fluminense e convide seus amigos”

O estado do gramado das Laranjeiras, muito criticado por Muricy Ramalho do clube, voltou a ser questionado como a principal razão das seguidas lesões. Porém, Cristiano discorda.

“É claro que gostaríamos de ter um gramado melhor, e o clube está em busca disso. Mas não vejo o gramado sendo o maior fator de incidência para essas lesões na coxa direita. É apenas uma coincidência”, afirmou.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.