Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Preocupado, Parreira vê Brasil atrasado para Copa 2014

A Copa não e só estádio, é uma estrutura completa. Temos que acordar e acelerar, porque senão vamos ficar devendo, disse o treinador

Gazeta Esportiva |

_CSEMBEDTYPE_=inclusion&_PAGENAME_=esporte%2FMiGComponente_C%2FConteudoRelacionadoFoto&_cid_=1237859578056&_c_=MiGComponente_C

Como técnico do país-sede, Carlos Alberto Parreira participou de sua oitava Copa do Mundo na África do Sul. Tetracampeão com a seleção brasileira em 1994, o experiente treinador vê o Brasil atrasado na organização da edição de 2014 do campeonato de seleções.

"Eu estou um pouco preocupado, como deveriam estar todos os envolvidos na Copa. Acompanhei muito de perto tudo que foi feito na África do Sul. No dia 5 de fevereiro de 2007, estávamos treinando no Soccer City quando começou a reforma do estádio (palco da abertura e da final do Mundial)", lembrou o treinador.

A África do Sul teve uma série de problemas de organização nos meses que antecederam o Mundial. Ainda assim, o treinador que comandou os "Bafana Bafana" na competição vê falhas ao comparar o trabalho realizado no Brasil com o projeto dos africanos.

"Nós estamos muito atrasados em relação a muitas coisas. A Copa não e só estádio, é uma estrutura completa. A África do Sul fez uma Copa lindíssima. Precisamos melhorar e muito. Aeroportos, infra-estrutura, hotéis, centros de treinamento e, sobretudo, estádios. Nós temos que acordar e acelerar, porque senão vamos ficar devendo", disse.

No Brasil, o maior mistério é quanto ao jogo de abertura. O futuro estádio do Corinthians já foi anunciado como sede da primeira partida, mas o sucesso da empreitada depende de uma ampliação da capacidade da arena e o financiamento do projeto ainda não foi definido.

"Não é cabível que o maior estado da federação, o mais importante, não tenha equacionado os problemas para ser uma das sedes da copa. Não passa pela minha cabeça uma Copa sem a cidade de São Paulo. A abertura aqui e a final no Rio seria perfeito", opinou Parreira.

O Brasil sediou a Copa pela única vez em 1950, quando perdeu o título para a seleção uruguaia de maneira traumática em pleno Maracanã lotado. De acordo com Carlos Alberto Parreira, a expectativa em torno do segundo Mundial no País é alta no exterior.

"Não podemos fazer uma Copa que não seja compatível com a tradição do futebol brasileiro. Está todo mundo esperando a melhor Copa, porque é o futebol pentacampeão do mundo. As medidas estão sendo tomadas, mas aqui tem uma burocracia que faz as coisas demorarem. Já está na hora. Os prazos já foram praticamente esgotados", encerrou.

Leia tudo sobre: copa 2014futeboltreinadores

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG