A primeira partida da final da Libertadores está marcada para quarta-feira, diante do Peñarol, em Montevidéu

Um problema que parecia estar resolvido volta a preocupar o Santos às vésperas do primeiro jogo da final da Copa Libertadores da América , contra o Peñarol, nesta quarta-feira, no Estádio Centenário de Montevidéu (Uruguai). As novas erupções do vulcão chileno Puyehue fizeram com que voos para o Uruguai voltassem a ser cancelados, como já aconteceu na semana passada. Com isso, o time santista espera um posicionamento da Conmebol quanto ao adiamento ou não da primeira partida decisiva da Libertadores.

Cancelamentos de voos lotam o aeroporto de Cumbica, em São Paulo
AE
Cancelamentos de voos lotam o aeroporto de Cumbica, em São Paulo
O presidente do clube, Luis Álvaro de Oliveira Ribeiro, tem procurado manter contato com a Confederação Sul-americana de futebol, para saber se a entidade já tomou uma decisão sobre um possível adiamento do jogo, devido ao caos aéreo causado pelo vulcão no Chile.

Enquanto uma resposta não chega, a programação inicial dos santistas, com um voo marcado para as 9 horas desta terça, de Guarulhos para Montevidéu, segue mantida. Porém, é possível que o elenco viaje até o Rio Grande do Sul, percorrendo o restante do trajeto de ônibus.

A equipe da Vila Belmiro espera uma resposta até a tarde desta segunda. O Santos não descarta, eventualmente, pedir o adiamento da partida a Conmebol.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.