Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Preocupada com futuro do filho, mãe afirma que Suárez não é racista

Para Sandra Díaz, acusação de racismo deixou uma mancha na carreira do atacante do Liverpool

Gazeta |

AP
O uruguaio Suárez foi acusado de racismo contra Patrice Evra, do Manchester United
A punição dada ao atacante Luis Suárez, acusado de ter tido práticas racistas contra o lateral Patrice Evra, do Manchester United, gerou preocupação da mãe do jogador, Sandra Díaz. Segundo ela, a suspensão de oito jogos além da multa de 40 mil libras pode tornar-se uma marca na carreira do jogador, quem ela afirma não ser racista.

Leia também: Federação inglesa revela xingamento racista que puniu Suárez

"Me preocupo com seu futuro. Fica como uma mancha. Ele tem muito pela frente ainda. Mas acho que isso vai o fortalecer", disse Sandra, em entrevista ao jornal El Observador, externando sua preocupação com o futuro do uruguaio.

"Este tipo de situação tem acontecido em muitos jogos, nunca aconteceu nada. Na verdade, dei risada quando disseram que ele era racista, pois ele não é assim. Conheço meus filhos. Mas me preocupa agora quando o ver em campo, ele terá que se cuidar. Tenho medo agora quando ele enfrentar algum jogador negro, mas porque vão tratar ele de forma diferente", completou.

Durante a partida entre Manchester United e Liverpool, em outubro, o atacante dos time visitante foi acusado de ter sido preconceituoso com o jogador rival. Após meses de investigação, a Federação Inglesa decidiu puni-lo, graças a um dossiê de 115 páginas, que revela o teor da discussão no gramado.

Segundo o relatório, após um carrinho de Suárez, Evra se levantou e perguntou por que ele o atingiu daquela forma. Na resposta, o sul-americano dispara: "Porque você é negro". Ainda na sequência ele chegaria a provocar comentando que "não falava com negros".

Em sua defesa, o atacante disse ter dito aquilo de forma carinhosa, mas ainda assim não livrou-se da pena. O Liverpool, por sua vez, decidiu não apelar contra a decisão, mas reafirmou apoiar seu jogador.

Leia tudo sobre: futebol mundialinglaterraliverpoolluis suárezracismo

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG