Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Prass pode superar marca de Rogério Ceni de 133 jogos seguidos

Goleiro entra em campo pela 128ª vez e ultrapassará o são-paulino se o Vasco avançar na Sul-Americana

Hilton Mattos, iG Rio de Janeiro |

O Vasco faz na noite desta quarta-feira, contra o Palmeiras , no Pacaembu, sua 70ª partida na temporada. O compromisso valendo pela 35ª rodada do Campeonato Brasileiro representa para Fernando Prass seu 70º jogo em 2011 defendendo o clube de São Januário. Porém, por trás desta marca, há um interesse maior. Será a 128ª vez seguida que o camisa 1 vascaíno atuará oficialmente pelo vice-líder da competição nacional. Sua meta é superar Rogério Ceni , que até se machucar e desfalcar a equipe do Morumbi contra o próprio Vasco, entrada em campo 133 vezes consecutivas .

LEIA TAMBÉM: Veja a classificação e os próximos jogos do Campeonato Brasileiro

Como o Vasco disputa paralelamente a Copa Sul-Americana , mesmo que não avance e dispute a final, Prass terá chance de se igualar ao goleiro do São Paulo. Restando ainda três jogos depois do Palmeiras pelo Brasileiro ( Avaí , Fluminense e Flamengo ) e mais dois pelo torneio continental, Prass chegará às mesmas 133 partidas do ídolo são-paulino. No entanto, caso o cruzmaltino passe pelo vencedor de Universidad, do Chile, e Arsenal, da Argentina, ele pode chegar a 135 partidas.

VEJA TAMBÉM: De olho na liderança, Vasco desafia a crise do Palmeiras

Gazeta Press
Fernando Prass assume a condição de capitão na ausência de Juninho
Repatriado do futebol português, Prass chegou ao Vasco em 2009. O dono da posição era Thiago, ex-Portuguesa-SP, famoso pelos gols de pênalti. Sua estreia com a camisa do Vasco aconteceu no dia 2 de maio daquele ano, contra o Santa Cruz, pela Série B do Brasileiro . Fez naquela temporada 41 jogos.

Prass é assumidamente “fominha” . Não gosta de ficar fora nem de amistoso. Se o time principal fica no Rio e o clube manda uma equipe reserva para um compromisso de uma competição de menor importância, ele pede para jogar. Não aceira ficar fora. “Se o time precisa de mim e estou bem, estou em forma, quero ajudar, quero jogar. Não vejo motivos para não viajar, para não jogar. Também não quero ficar sem ritmo”, discursa o camisa 1 de São Januário.

E assim, nestas três temporadas na Colina, Prass foi voto vencido apenas uma vez. Em 2010, o Vasco se preparava para as semifinais da Taça Guanabara (primeiro turno do Campeonato Carioca) e na mesma semana enfrentaria o Souza-PR, pela Copa do Brasil. O então técnico Vagner Mancini tirou os titulares da viagem, Prass insistiu, mas, a contragosto, ficou no Rio com o grupo principal.

E assim, dos 69 do Vasco no passado, atuou em 67. Além do compromisso pela Copa do Brasil , também não foi a Teresina, em novembro, para um amistoso com os times reservas contra o Santos. Ou seja, em jogos oficiais, não desfalca o Vasco desde 10 de fevereiro de 2010. Assim, quando a bola rolar no Pacaembu, ele estará completando 178 jogos com a camisa do Vasco, sendo o 128º seguido.

Siga o Twitter do iG Vasco e receba notícias do time em tempo real

Veja o resumo dos jogos de Fernando Prass pelo Vasco

2009 41J 24V 13E 4D
2010 67J 28V 21E 18D
2011 69J 34V 19E 16D
Total – 177J 86V 53E 38D

Entre para a Torcida Virtual do Vasco e comente a boa fase de Fernando Prass

Leia tudo sobre: vascofernando prassbrasileirão 2011

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG