Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Prass pede que Vasco esqueça derrota e pense apenas no Libertad

Vitória nesta quarta-feira em São Januário deixará time em boa situação no Grupo 5 da Libertadores

Hilton Mattos, iG Rio de Janeiro |

Um dos jogadores mais experientes do elenco vascaíno, Fernando Prass quer passar uma borracha na derrota de 3 a 1 para o Botafogo. Ainda que o time de São Januário tenha entrado em campo com uma formação mista, o resultado foi mal digerido. Na quarta-feira, o Vasco recebe o Libertad, do Paraguai, pela Taça Libertadores. Vice-colocado do Grupo 5 com quatro pontos, a vitória pode melhorar a situação da equipe na tabela. Assim, Prass pede que esqueçam o resultado do fim de semana.

Deixe seu recado e comente a notícia com outros torcedores

“Quarta-feira é o jogo contra o Libertad. A gente não tem tempo para ficar se lamentando, a partir do momento em que a gente voltou para o campo e começou a trabalhar, a derrota contra o Botafogo passou e a gente tem que pensar no Libertad, senão tira teu foco do que é mais importante agora”, destacou o camisa 1 da Colina.

Veja também: Felipe quer ganhar na bola, mas não descarta guerra contra Libertad

Marcelo Sadio/C.R. Vasco da Gama
Fernando Prass (E) caminha ao lado do reserva Alessandro em São Januário
Ao contrário do fim da temporada passada, o Vasco de 2012 não repete as boas atuações do Campeonato Brasileiro. E pior: na Libertadores, sua principal meta para este ano, realiza uma campanha apenas regular. As críticas dão conta que o time ainda não está emocionalmente pronto para a disputa da competição. Marcada pela forma acirrada e muita competitividade, a Libertadores costuma eliminar já na primeira fase os times que não se prepararam adequadamente.

Prass, por sua vez, defende a equipe vascaína. E cita o empate em 1 a 1 no Paraguai semana passada. O Vasco, na sua opinião, fez uma boa partida. Mas foi prejudicado por fatores extracampo.

“Muita gente falou em equilíbrio emocional, mas vou discordar, porque no meu entender o que não teve equilíbrio foram os critérios da arbitragem. Ah, o Vasco não teve equilíbrio emocional e o Libertad teve?! O cara deu uma porrada no Fagner, sem bola, na frente do assistente e o juiz acho que nem falta deu, mandou seguir o lance, então aí houve um desequilíbrio em relação aos critérios da arbitragem”.
 

Leia tudo sobre: vascofernando prassLibertadores 2012

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG