Gols marcados na reta final do segundo tempo garante a vitória do time de Florianópolis sobre goianos

null

Assim como a sensação térmica da capital catarinense, a partida entre Figueirense e Atlético-GO foi fria neste sábado. Pouco inspirados sob uma temperatura de apenas 10ºC, os times produziram pouco. Mas quem aproveitou melhor foi o Figueirense, graças a falhas da zaga rival: vitória por 2 a 0 do time da casa.

Com o triunfo, o Figueirense foi aos seis pontos na classificação (e ficou a apenas um do líder provisório Palmeiras). Já o time de Goiânia estacionou nos três. Vitorioso na primeira rodada também, o time catarinense buscará embalar, na rodada seguinte, diante do Vasco, enquanto o Atlético-GO buscará a reabilitação contra o Ceará. 

O jogo
Derrotado na última rodada para o São Paulo, o Figueirense começou a partida objetivando fazer valer o fator casa. Impondo um ritmo forte, os donos da casa chegaram ao ataque com mais frequência, porém não conseguiram reverter em gols na primeira etapa.

AE
Lance do jogo entre Figueirense e Atlético-GO, disputado na fria Florianópolis

Do outro lado, o Atlético-GO, outro que almejava a reabilitação (pois vinha do revés para o Fluminense) se arriscava em contra-ataques esporádicos, finalizados, na maioria das vezes, em chutes de longa distância. Mas, em suma, a principal postura adotada pelos goianos foi a preguiça. A equipe abusou do toque de bola e contribuiu para o confronto sonolento no Orlando Scarpelli.

Talvez pela baixa temperatura em Florianópolis, a toada do Figueirense durou pouco e o confronto esfriou. O técnico alvinegro Jorginho ensaiou, inclusive, injetar um ânimo em sua equipe, promovendo a entrada de um suplente, porém desistiu da ideia - apesar de ter sido obrigado a colocar Héber no lugar do lesionado Reinaldo.

Sem grandes emoções, - a chance mais quente dos 45 minutos iniciais foi o chute de fora da área de Adriano, do Atlético-GO, que o goleiro Wilson espalmou aos 30 minutos - o primeiro tempo terminou e as equipes foram ao vestiário dando pinta de que a etapa complementar poderia ser melhor.

Por conta da apatia, a torcida do Figueira aguentou poucos minutos no segundo tempo, antes de começar a vaiar. Sendo assim, o descontentamento das arquibancadas motivou o Figueira, de volta à elite do Campeonato Brasileiro em 2011.

Se pela capacidade própria não surtiu efeito, o Figueira balançou as redes através de falhas da zaga do Atlético. Aos 24 minutos, Héber pegou a sobra de um corte mal feito (pelo defensor Rômulo) e chutou forte. Cinco minutos depois, o zagueiro Édson Silva subiu mais que todo mundo no escanteio e definiu: 2 a 0.

FICHA TÉCNICA
FIGUEIRENSE 2 X 0 ATLÉTICO-GO

Local : Estádio Orlando Scarpelli, em Florianópolis (SC)
Data : 4 de junho de 2011
Horário : 21h (de Brasília)
Cartões amarelos : Rhayner (Figueirense); Pituca, Agenor, Adriano (Atlético-GO)

GOLS : FIGUEIRENSE: Heber, aos 23 minutos do segundo tempo, e Edson Silva, aos 28 minutos do segundo tempo

FIGUEIRENSE : Wilson, Bruno, João Paulo, Edson Silva e Juninho; Ygor, Túlio, Maicon e Wellington Nem (Rhayner); Reinaldo (Heber) e Aloísio (Roger Carvalho).  Técnico : Jorginho

ATLÉTICO-GO : Márcio, Adriano, Gilson, Anderson e Thiago Feltri; Agenor (Felipe Brisola), Pituca (Rômulo), Ramalho e Vitor Júnior; Marcão e Felipe (Anselmo).  Técnico : PC Gusmão

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.