Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Pós-R9 na seleção tem solução provisória, micos e incógnita

Quase cinco anos depois de Ronaldo deixar o time, ainda não surgiu um substituto para o Fenônemo

Paulo Passos, iG São Paulo |

Um dia antes de fazer a sua despedida e quase cinco anos após deixar a seleção de verdade, Ronaldo jurou que sonha em ver um novo “fenômeno” na seleção brasileira. Desde que o atacante deixou de vestir a camisa verde-amarela, o Brasil ainda não encontrou um substituto a sua altura.

“Não tenho pretensão de ser insubstituível. Daqui para frente vai aparecer outro jogador, que o povo brasileiro não vai ficar órfão de um grande craque”, afirmou Ronaldo nesta segunda-feira. “O Brasil é uma fábrica de talentos. Vai surgir um 9, logo, logo”, completou.

Getty Images
Luís Fabiano foi quem por mais vezes vestiu a camisa 9 na seleção pós-Ronaldo
Desde que deixou a seleção de verdade, depois da eliminação no Mundial de 2006, Ronaldo viu mais de uma dezena de jogadores vestirem a camisa 9: Rafael Sobis, Fred, Jô, Adriano, Afonso Alves, Hulk, Luís Fabiano, Alexandre Pato, André e Nilmar.

De todos, Luís Fabiano foi o que chegou mais perto de substituir Ronaldo. Foi titular, venceu títulos, mas caiu com o Brasil de Dunga na África do Sul. Acabou virando uma solução provisória, que resolveu o problema do então técnico da seleção brasileira.

Antes de encontrar Luís Fabiano, Dunga havia tentado opções muito criticadas para o lugar de Ronaldo. Afonso Alves, Sobis, Jô e Vagner Love tiveram chances e viraram “micos”.

Getty Images
Afonso Alves foi testado por Dunga na seleção
Incógnita
Ainda com Dunga, Alexandre Pato passou a ser chamado para a seleção. O atacante do Milan acumulava semelhanças com o Fenômeno quando surgiu. A agressividade da arrancada, o poder de conclusão e a precocidade eram as principais.

Outro fator com que Ronaldo teve que conviver na carreira também passou a fazer parte da vida de Pato: as seguidas lesões. Com Mano Menezes no comando da seleção, o atacante esteve em todas as listas de chamados. Porém, teve que ser excluído de três por problemas médicos.

Foi o que aconteceu, por exemplo, nos dois últimos amistosos antes da Copa América, já que Pato se recupera de uma lesão no ombro. Mesma assim, a presença do atacante no torneio que será disputado na Argentina é quase certa.

Ronaldo esquece noves e aposta em Neymar
Sobre quem poderá ser o seu substituto, Ronaldo não esconde que aposta todas as fichas em Neymar. Mesmo sem ser um centroavante, o santista tem marcado gols e é hoje o jogador mais popular da seleção no Brasil.

“Sem dúvida o Neymar é a aposta do futuro. Ele tem muita margem para melhorar taticamente e fisicamente, mas, sem dúvida, é um jogador que tem um talento imenso”, aposta o Fenômeno.
 

Leia tudo sobre: seleção brasileiraRonaldoNeymarAlexandre Pato

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG