Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Portuguesa vira sobre o Náutico e reacende sonho do acesso

O resultado deixa a equipe paulista na sexta posição, com 50 pontos, cinco a menos que o América-MG, quarto colocado

Gazeta Esportiva |

Em situação delicada na briga pelo acesso à Série A do Campeonato Brasileiro, a Portuguesa reacendeu suas esperanças nesta terça-feira. Após sair perdendo na primeira etapa, os rubro-verdes viraram o jogo no segundo tempo e bateram o Náutico por 3 a 1 no Pacaembu, já que o Canindé está reservado para um show musical.

Em uma instável primeira etapa, os comandados de Sérgio Guedes saíram perdendo aos 29 minutos, com gol de Geílson. Após o intervalo, a Lusa passou a jogar no 3-5-2 e obteve sucesso: virou o jogo com gols de Gláuber e Héverton, aos 16 e 17 minutos, e fechou a conta com Ademir Sopa, aos 33. O resultado deixa a equipe paulista na sexta posição, com 50 pontos, cinco a menos que o América-MG, quarto colocado.

Na próxima rodada, a Lusa fará um duelo de equipes que perderam fôlego e se afastaram da briga pelo acesso durante o segundo turno da competição, contra a Ponte Preta, em Campinas. Já o Náutico, que chegou aos cinco jogos sem vencer e segue na briga contra a degola, jogará nos Aflitos contra o Icasa.


O jogo
Apesar de não poder contar com o suspenso goleiro Weverton - substituído pelo garoto Lúcio - a Lusa entrou em campo reforçada por três de seus principais jogadores: o lateral direito Paulo Sérgio voltou de suspensão, o meia Héverton recuperou-se de lesão no púbis e o atacante Dodô retornou à equipe titular após livrar-se de dores no joelho que o incomodaram por quase dois meses.

Teoricamente mais forte que nas últimas rodadas, o time foi ao ataque nos primeiros minutos e rondou perigosamente a área do goleiro Bruno. No entanto, faltou eficiência e rapidez na troca de passes e foi o Náutico quem marcou primeiro no Pacaembu. Aos 29 minutos, Geílson tabelou com Bruno Meneghel e, sozinho, tocou na saída do goleiro.

Sérgio Guedes, que já havia trocado o contundido Luís Ricardo por Fabinho no fim do primeiro tempo, mudou a cara de seu time no intervalo. Ele colocou o zagueiro Thiago Gomes na vaga de Fabrício, passando o volante Ademir Sopa para a lateral esquerda.

A alteração estabilizou a defesa e os rubro-verdes dominaram o meio-campo. Aos dez minutos, Marco Antônio disparou um chute colocado da intermediária e acertou o travessão dos pernambucanos. A virada era questão de tempo. Pouco tempo.

Quando o cronômetro marcava 16 minutos da etapa complementar, Gláuber aproveitou falta cobrada por Marco Antônio e desviou de cabeça para empatar. Um minuto mais tarde, Héverton recebeu pela meia direita, tabelou com Dodô e acertou o canto esquerdo de Bruno, virando o jogo.

O Timbu tentou a reação com as entradas de Giovani e Cristiano nos lugares de Erick Flores e Elton, mas foi a Portuguesa quem voltou a marcar, com Ademir Sopa, aproveitando cobrança de escanteio. Insatisfeitos com o que viam, os poucos fãs do Náutico chamaram o time de "sem vergonha" e alguns deixaram o estádio antes mesmo do apito final. 

Eles não viram que Roberto Fernandes ainda trocou Rodrigo Pontes por Dina e não presenciaram a festa dos "donos da casa", que aplaudiram quando Héverton deixou o campo para a entrada de Marcos Paulo.


FICHA TÉCNICA
PORTUGUESA 3 x 1 NÁUTICO

Local: Estádio Pacaembu, em São Paulo (SP)
Data: 2 de novembro de 2010, terça-feira
Horário: 21h (de Brasília)
Árbitro: Pablo dos Santos Alves (ES)
Assistentes: Adailson Alves Pereira e Gelson Pimentel Rodrigues (ambos do ES)
Público total: 872
Renda: R$ 13.320,00
Cartões Amarelos: Paulo Sérgio, Domingos, Preto Costa, Thiago Gomes e Gláuber (Portuguesa); Erick Flores e Geílson (Náutico)

Gols:
NÁUTICO: Geílson, aos 29 minutos do primeiro tempo.
PORTUGUESA: Gláuber, aos 16, Héverton, aos 17, e Ademir Sopa, aos 33 minutos do segundo tempo.

PORTUGUESA: Fernando; Paulo Sérgio, Domingos, Preto Costa e Fabrício (Thiago Gomes); Ademir Sopa, Glauber, Héverton (Marcos Paulo) e Marco Antônio; Luís Ricardo (Fabinho) e Dodô
Técnico: Sérgio Guedes

NÁUTICO: Bruno; Rodrigo Pontes (Dina), Wescley, Walter e Jeff Silva; Ramirez, Nílson, Élton (Cristiano) e Erick Flores (Giovani); Geílson e Bruno Meneghel
Técnico: Roberto Fernandes

 

Leia tudo sobre: náuticoportuguesasérie b

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG