Vitória recolocou o time comandado pelo técnico Jorginho na ponta da série B, três pontos à frente da Ponte

A sequência de tropeços da Portuguesa teve fim na tarde deste sábado, e com uma atuação que a torcida acostumou-se a ver no primeiro turno. O time dominou plenamente o Paraná no Canindé, venceu por 2 a 1 e consolidou a liderança da Série B do Campeonato Brasileiro, agora com 42 pontos, abrindo três de diferença para a Ponte Preta .

A vitória responsável por encerrar um jejum que já durava quatro partidas foi possível com a volta do toque de bola e da velocidade na frente, tão cobrados por Jorginho. Edno , em cobrança de falta aos 28 minutos do primeiro tempo, e Cleyton , aos cinco minutos do segundo tempo, fizeram os gols do triunfo.

Agora o time da capital paulista paulista volta a campo na próxima terça-feira, às 20h30 (horário de Brasília), quando enfrenta o ABC, em Natal. Já o Paraná, que perdeu a oportunidade de entrar no G-4, tentará se recuperar em casa diante do Americana, um rival direto, no próximo sábado.

Portuguesa voltou a mostrar um bom futebol e não teve dificuldades contra o Paraná
Gazeta Press
Portuguesa voltou a mostrar um bom futebol e não teve dificuldades contra o Paraná
O jogo

Apesar de entrar em campo pressionada a pôr fim à má fase, a Portuguesa não demonstrou nenhum desespero para agradar à torcida presente e conquistar os três pontos. Desde a saída de bola, preocupou-se em manter a bola no pé, trocando passes com calma até aplacar os ânimos do Paraná.

Portuguesa voltou a mostrar um bom futebol e não teve dificuldades contra o Paraná
Gazeta Press
Portuguesa voltou a mostrar um bom futebol e não teve dificuldades contra o Paraná
A movimentação de Edno, Lucas Gaúcho e Ananias era perfeita para Marco Antonio aproveitar-se do cansaço do adversário por tanto correr para ter a bola e encontrar espaços na defesa. A leveza do meio-campo com Guilherme e Boquita facilitava ainda mais o trabalho de avançar e dar chance para os laterais avançarem.

O gol era previsível, e não saiu antes porque Luís Carlos fez excelente defesa em chute de Ananias e Edno teve um tento anulado por impedimento aos 22 minutos. Pouco depois de o Paraná assustar em cabeçada de Hernane, Edno resolveu colocar a supremacia em campo no placar cobrando falta com perfeição aos 28 minutos.

O domínio continuou mesmo depois da saída de Lucas Gaúcho, machucado. Cleyton entrou sem mudar o panorama e o esquema. Tanto que, aos cinco minutos do segundo tempo, teve liberdade para pegar o rebote de sua cabeçada em milagre de Luís Carlos para ampliar a favor da equipe da casa.

MiGCompLinks_C:undefined Em vantagem técnica e no placar, a Portuguesa resolveu descansar e chamou tanto o Paraná para o seu campo que Weverton teve que executar excelente defesa. O lance, contudo, foi um descuido. Bem posicionados taticamente, os anfitriões souberam usar sua velocidade no contra-ataque.

A velocidade na chegada à frente, principalmente pelas laterais, não se transformou em terceiro gol por conta de erros nas finalizações. E o Paraná ainda descontou: aos 38 minutos, Jefferson Maranhão tabelou com Douglas Packer, invadiu a área e encobriu Wéverton. A expulsão de Everton Garroni nos acréscimos, contudo, acabou com qualquer possibilidade de reação visitante.

FICHA TÉCNICA
PORTUGUESA 2 X 1 PARANÁ

Local: Estádio do Canindé, em São Paulo (SP)
Data: 3 de setembro de 2011, sábado
Horário: 16h20 (de Brasília)
Árbitro: Jailson Macedo Freitas (BA)
Assistentes: Adson Márcio Lopes Leal e Raimundo Carneiro de Oliveira (ambos da BA)
Público: 4.760 pagantes
Renda: R$ 63.070
Cartões amarelos: Mateus, Boquita e Luis Ricardo (Portuguesa); Lima, Everton Garroni, Ricardinho e Marquinho (Paraná)
Cartão vermelho: Everton Garroni (Paraná)
Gols: PORTUGUESA: Edno, aos 28 minutos do primeiro tempo, e Cleiton, aos 5 minutos do segundo tempo; PARANÁ: Jefferson Maranhão, aos 38 minutos do segundo tempo

PORTUGUESA: Weverton; Luís Ricardo, Rogério, Matheus (Leandro Silva) e Raí; Guilherme, Boquita e Marco Antônio; Ananias (Henrique), Lucas Gaúcho (Cleiton) e Edno
Técnico: Jorginho

PARANÁ: Luiz Carlos; Marquinho, Briner, Amarildo e Lima (Jefferson Maranhão); Maicon Freitas, Everton Garrone, Douglas Packer e Gleidson; Hernane (Borebi) e Ricardinho (Giancarlo)
Técnico: Roberto Fonseca

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.