Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Portuguesa e São Paulo decidem quem se firmará entre primeiros

São paulo quer se recuperar de última derrota, e os rivais começam a rodada no limite da zona de classificação

Gazeta |

Vipcomm
Rhodolfo foi apresentado nesta semana e já será titular no São Paulo neste domingo
Há quem discuta se Portuguesa e São Paulo é um clássico, mas o duelo entre os dois às 17h deste domingo merece este nome não só pela tradição dos clubes, mas pela situação de ambos no Campeonato Paulista. A última rodada complicou a permanência dos rivais entre os oito primeiros colocados da competição.

O São Paulo vem de derrota para o Botafogo, em Ribeirão Preto, e viveu uma semana de críticas públicas inclusive de Miranda sobre a fragilidade do sistema defensivo. A solução encontrada pelo técnico Paulo César Carpegiani é promover a estreia do recém-contratado zagueiro Rhodolfo atuando como um lateral pela direita, liberando Jean para atuar mais à frente, no meio-campo.

Para manter a transição rápida ao ataque, uma fixação do chefe, Carlinhos Paraíba entra no meio-campo para permitir a Rivaldo municiar o ataque, que será formado novamente por Dagoberto, novamente em paz com Carpegiani, e Fernandinho. É a aposta para se reerguer no torneio, surpreendendo o adversário com velocidade.

Desta maneira, o treinador pretende não deixar a zona de classificação, já que o clube iniciou a oitava rodada em sexto lugar. O clube continuará entre os oito primeiros colocados do Estadual mesmo em caso de derrota. Um tropeço, porém, pode pôr fim à ideia de se colocar entre os quatro líderes para decidir em casa nas fases finais.

"É um clássico, jogar com a Portuguesa pra mim sempre foi clássico, jogo duro, temos que respeitá-los sempre", recomendou Rivaldo, que entrará em campo, mesmo ainda sentindo dores musculares que o tiraram de dois treinos durante a semana, com a esperança de repetir o desempenho de sua estreia, quando deu show contra o Linense.

Já a Portuguesa iniciou a rodada em oitavo lugar, no limite da faixa que dá vaga nas quartas de final. Colocação que é fruto do empate por 3 a 3 cedido nos últimos minutos contra o lanterna Grêmio Prudente na quarta-feira. Com isso, o time joga pressionador neste domingo, já que uma derrota certamente deve custar o posto na zona de classificação.

O técnico Sérgio Guedes faz mistério, mas, ainda atrapalhado por contusões, deve dar oportunidade a atletas que entraram bem em Presidente Prudente, como o atacante Kempes. E também tem o seu estreante: Jael, que deve ficar no banco de reservas. "Fico feliz por estrear em um clássico. Não vai faltar luta", prometeu o atacante.

Um dos trunfos da Portuguesa é o Canindé, palco de duas das três vitórias da equipe no Paulistão (1 a 0 sobre o Oeste e o Americana). O estádio, contudo, tem melhores lembranças para o rival. Lá, o Tricolor não é derrotado pelos donos da casa desde 2001, quando perdeu por 1 a 0 pelo Paulistão. No retrospecto geral na arena rubro-verde, são 16 vitórias são-paulinas, seis triunfos da Lusa e 11 empates.

FICHA TÉCNICA
PORTUGUESA X SÃO PAULO

Local: estádio do Canindé, em São Paulo (SP)
Data: 13 de fevereiro de 2011, domingo
Horário: 17 horas (de Brasília)
Árbitro: Flávio Rodrigues Guerra (SP)
Assistentes: Danilo Ricardo Simon Manis e Alberto Poletto Masseira (ambos de SP)
Assistentes adicionais: Cleber Wellington Abade e Marcelo Prieto Alfieri (ambos de SP)

PORTUGUESA: Weverton; Paulo Sérgio, Maurício, Domingos e Marcelo Cordeiro; Ferdinando, Ademir Sopa, Guilherme e Ivo; Luís Ricardo e Héverton (Kempes)
Técnico: Sérgio Guedes

SÃO PAULO: Rogério Ceni; Rhodolfo, Alex Silva, Miranda e Juan; Jean, Rodrigo Souto, Rivaldo e Carlinhos Paraíba; Dagoberto e Fernandinho
Técnico: Paulo César Carpegiani

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG