Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Portuguesa bate a Ponte Preta em Campinas e segue sonhando

Na próxima rodada, a Lusa voltará a jogar no Canindé, contra o ameaçado Brasiliense

Gazeta Esportiva |

A Lusa precisa exterminar uma desvantagem de cinco pontos nas últimas quatro rodadas para conquistar o acesso à Série A. A missão é difícil, mas os comandados de Sérgio Guedes continuam com esperança: neste sábado, em pleno Moisés Lucarelli, o time rubro-verde bateu a Ponte Preta por 2 a 0, com gols de Dodô e Thiago Gomes.

O resultado mantém o clube da capital paulista na sexta colocação, agora com 53 pontos - quarto colocado, o América-MG venceu nesta rodada e chegou aos 58. Já a Ponte Preta, com 46 pontos, não sonha mais com o G-4.

Na próxima rodada, a Ponte vai a Recife encarar o Náutico, que também luta contra as últimas posições. Os dois jogos, assim como toda a 35ª rodada, serão na terça-feira.

O jogo - Mesmo escalada com apenas Dodô no ataque, a equipe visitante foi mais ofensiva e criou bons lances durante o primeiro tempo. Resguardados pelo trio de volantes composto por Ademir Sopa, Gláuber e o improvisado Romano, os meias Héverton e Marco Antônio tiveram espaço para criarem.

A única chegada perigosa da Ponte Preta durante todo o primeiro tempo aconteceu aos 14 minutos, quando o zagueiro Naldo ficou com a sobra após cobrança de escanteio e chutou por cima do gol. A resposta rubro-verde veio em grande estilo e Dodô soube fugir do impedimento e ganhar na corrida de Augusto para aproveitar ótima enfiada de Marco Antônio e tocar na saída do goleiro: 1 a 0, aos 27 minutos.

No intervalo, os dois treinador mudaram. Na Lusa, Ademir Sopa deu lugar a Acleisson. Givanildo Oliveira, por sua vez, mandou seu time à frente com a entrada do atacante Pablo Escobar na vaga de Moacir. A mudança fez com que os donos da casa ficassem com a posse de bola por mais tempo e se aproximassem do gol adversário, mas as investidas não obtiveram sucesso.

Administrando o resultado, a Portuguesa ficou ainda mais tranquila na partida quando o zagueiro Thiago Gomes aproveitou escanteio cobrado pela esquerda e cabeceou para as redes, aos 18 minutos da etapa complementar.

Aos 20 minutos, Richard Falcão entrou na vaga de Reis na equipe anfitriã, mas a Lusa continuou melhor e quase ampliou aos 25 minutos, quando Romano arriscou chute forte e acertou o travessão de Gilson.

Com 34 minutos, o artilheiro William deu lugar a André na Ponte Preta, que teve alguns minutos de superioridade e quase diminuiu com Richard Falcão, aos 38. Para não correr riscos, a Portuguesa optou por povoar o campo de ataque: saíram Dodô e Fabrício para as entradas de Fabinho e Zé Carlos. Deu certo. Sem ser ameaçada, a equipe segurou e resultado e segue sonhando. 

FICHA TÉCNICA
PONTE PRETA 0 x 2 PORTUGUESA

Local:
Estádio Moisés Lucarelli, em Campinas (SP)
Data: 6 de novembro de 2010, sábado
Horário: 17 horas (de Brasília)
Árbitro: Élcio Paschoal Borborema (SP)
Assistentes: Ednílson Corona (Fifa-SP) e Anderson José de Moraes Coelho (SP)
Cartões Amarelos: William (Ponte Preta); Marco Antônio (Portuguesa)

Gols: PORTUGUESA: Dodô, aos 27 minutos do primeiro tempo, e Thiago Gomes, aos 18 do segundo tempo.

PONTE PRETA: Gilson; Eduardo Arroz, Naldo, Augusto e Bruno Collaço; Pirão, Josimar, Souza e Moacir (Pablo Escobar); William (André) e Reis (Richard Falcão)
Técnico: Givanildo de Oliveira

PORTUGUESA: Weverton; Paulo Sérgio, Thiago Gomes, Maurício e Fabrício (Fabinho); Ademir Sopa (Acleisson), Glauber, Romano, Marco Antônio e Héverton; e Dodô (Zé Carlos)
Técnico: Sérgio Guedes

Leia tudo sobre: ponte pretaportuguesasérie b

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG