Tamanho do texto

Time não brilha, mas Cristiano Ronaldo marca três na goleada. Liderada por Arshavin, Rússia também vence

A seleção portuguesa tinha tudo para fazer uma goleada histórica sobre o Chipre na tarde desta sexta-feira, em Nicósia, em partida válida pelo grupo H da fase de classificação para a Eurocopa de 2012. No entanto, nenhum astro luso brilhou e o resultado, enganoso, foi de 4 a 0.

Aos 34 minutos, o volante Domprasinovic cortou um chute de Moutinho com o braço, foi expulso de campo e deu a oportunidade para Cristiano Ronaldo marcar o primeiro gol da partida, de pênalti. No final, quando o Chipre tentava reagir, Portugal marcou mais três gols e determinou a goleada em uma partida fácil, mesmo tendo jogado abaixo do nível a que está habituado.

Uma polêmica envolvendo o técnico Paulo Bento e o zagueiro Ricardo Carvalho antecedeu a partida. Imaginando que seria reserva diante do Chipre, o defensor abandonou a concentração e praticamente renunciou à seleção.

Dentro de campo, com a dupla de zaga formada por Bruno Alves e Pepe e Cristiano Ronaldo na frente, Portugal tentava avançar sobre o time do técnico estreante, Nikos Nioplias. O primeiro lance ofensivo de uma sequência que viria foi aos 13 minutos, quando o lateral João Pereira se livrou da marcação e apareceu dentro da grande área, obrigando Georgallidis a praticar uma bela defesa.

Com dois gols e um passe, Cristiano Ronaldo superou as vaias e garantiu goleada portuguesa
EFE
Com dois gols e um passe, Cristiano Ronaldo superou as vaias e garantiu goleada portuguesa

Três minutos depois, Cristiano Ronaldo tentaria mostrar seu cartão de visitas com um chute inesperado de fora da área mas, bem posicionado, o goleiro cipriota praticou outra defesa importante.

A pressão continuou até o gol ser marcado, aos 35. Depois disso, Portugal diminuiu o ritmo e o Chipre, sem grandes condições de reagir, se deixou derrotar. Nesse momento da partida, a torcida presente no Estádio GSP começou a cantar o nome do argentino Lionel Messi, em provocação a Cristiano Ronaldo, que só pediu para aumentarem o barulho.

A segunda etapa teve menos lances de intensidade, mas o zagueiro Pepe assustou aos lusos com um corte mal feito que quase resultou no gol de empate do Chipre. Sem alternativas, já que Nikos havia fechado a defesa cipriota, os portugueses começaram a chutar para o gol de qualquer lugar. Assim foi com Rúben Micael e Raul Meirelles. Aos 12, Fábio Coentrão recebeu passe de Cristiano Ronaldo e bateu cruzado da esquerda. A bola saiu pela linha de fundo.

Aos 37, a jogada oposta resultaria em gol. Fábio Coentrão foi o autor do passe para Nani, que serviu Ronaldo. O astro não titubeou e aumentou o placar, recebendo cartão amarelo por conta da comemoração ostensiva à torcida cipriota.

O Chipre, tentando reagir na partida, partiu para cima, mas conheceu um pouco da capacidade de Cristiano Ronaldo, que ampliou ainda mais o placar com um passe na medida certa para o chute de Hugo Almeida.

No último lance da partida, Danny recebeu passe de Moutinho, entrou na área pela esquerda e encerrou a contagem, escondendo uma fraca atuação de Portugal na partida, mas praticamente garantindo a classificação direta da equipe para a Eurocopa de 2012.

Rússia vence: Arshavin e mais dez

A seleção russa também entrou em campo nesta sexta-feira, pelo grupo B, diante da Macedônia e, assim como Portugal, venceu pelo placar de 1 a 0. O destaque positivo ficou por conta do capitão Arshavin, que conduziu todas as iniciativas da equipe durante os 90 minutos, enchendo de esperança o torcedor do Arsenal-ING.

A Rússia marcou com Shemshov, aos 41 minutos do primeiro tempo, deixando a seleção na primeira posição do grupo, praticamente garantido na competição continental.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.