Exigência de aumento de repasse motivou decisão do governo de Porto Alegre

Assis (D) participou de reunião na Secretaria Municipal da Educação, em dezembro
Mirele Pacheco, Divulgação
Assis (D) participou de reunião na Secretaria Municipal da Educação, em dezembro
A Prefeitura de Porto Alegre anunciou a rescisão do contrato de parceria com o Instituto Ronaldinho Gaúcho (IRG). A decisão da Secretaria Municipal de Educação foi tomada após a exigência da entidade em receber mais dinheiro.

Em 2010, o governo repassou R$ 1,4 milhão ao instituto, que atende 700 crianças de seis a 15 anos no turno inverso da aulas da rede municipal. O pedido para este ano, de acordo com Cleci, foi R$ 3,7 milhões. Detalhe: para atender o mesmo número de meninos e meninas.

“A rescisão está sacramentada. Com o que foi solicitado, o custo por aluno fica muito além do que é pago nos demais convênios”, explicou a secretária Cleci Jurach.

O término da parceria, então, foi encaminhado à Procuradoria Geral do Município. O impasse começou em novembro, após uma reunião da secretária com o irmão e empresário do atleta, Roberto de Assis Moreira.

Desde 2007, o Instituto Ronaldinho Gaúcho integra o programa municipal Cidade Escola, cujo qual tem 11 instituições conveniadas. A ideia é que as crianças desenvolvam atividades culturais. A estrutura, na zona sul da cidade, tem piscina, quadra de tênis e campo de futebol.

O assunto, inclusive, virou pauta na Câmara de Vereadores. Os vereadores Adeli Sell (PT) e DJ Cássia (PTB) protocolaram um pedido de informações sobre os recursos repassados ao IRG. A prefeitura tem 15 dias para apresentar as informações.

A reportagem do iG entrou em contato com a assessoria de imprensa do Assis Moreira Group. Foi informada que Assis não comentará o caso enquanto não voltar de viagem. O empresário está no Rio de Janeiro para a apresentação do irmão ao Flamengo.

Instituto conta com campo oficial de futebol
Divulgação
Instituto conta com campo oficial de futebol

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.