Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Por título inédito, Goiás prega espírito guerreiro contra Independiente

Grêmio e Flamengo torcem para o time argentino neste duelo, já que o primeiro visa um lugar na Libertadores de 2011, enquanto o segundo quer uma vaga na Sul-Americana

Gazeta Esportiva |

Rebaixado no Campeonato Brasileiro, o Goiás tem a chance de apagar tudo que aconteceu de ruim na temporada 2010. Nesta quarta-feira, a partir das 22h (de Brasília), a equipe do técnico Artur Neto estará no estádio Libertadores de América, em Avellaneda, para enfrentar o Independiente e fazer história: levantar a Copa Sul-Americana e faturar o seu primeiro título internacional.

Quem está de olho nesse jogo é o Grêmio, que precisa do título do time argentino para jogar a Copa Libertadores de 2011. O Flamengo também torce contra o Goiás, já que a perda do campeonato por parte dos goianos classifica a equipe carioca para a próxima edição da Sul-Americana.

No jogo de ida, disputado na semana passada no Serra Dourada, o Goiás ganhou por 2 a 0. Desta forma, o time brasileiro garante o título até com um revés por um gol de diferença. Mesmo com grande vantagem, a ordem do clube do Centro-Oeste evocar é o espírito guerreiro para o confronto.

"Precisamos manter o espírito guerreiro que demonstramos durante toda a competição e a nossa vontade, mas sempre pensando em vencer. Se entrarmos imaginando qualquer outro resultado, que não seja a vitória, a chance de termos um insucesso será muito grande", confirma o atacante Rafael Moura, autor de seis gols no torneio.

O Goiás aposta em algumas peças experientes para ter a bagagem necessária na hora da decisão. Na defesa, o alicerce é Marcão, campeão da Copa Sul-americana pelo Internacional em 2008. "Sabemos que o Independiente é forte quando joga ao lado de sua torcida, só que daremos a vida por esse título", decreta.

Autor de um dos gols no triunfo da primeira partida, o atacante Otacílio Neto considera que o Goiás deve repetir a tática da partida em que eliminou o Palmeiras na semifinal com a presença de 37 mil torcedores no Pacaembu. "Precisamos jogar sem desespero, de forma cautelosa, de igual para igual", ensina.

Na escalação, o técnico Artur Neto pretende manter a base que obteve sucesso nas últimas apresentações na Sul-Americana. A boa notícia é que o grupo pôde descansar no final de semana, já que os reservas atuaram contra o Corinthians no encerramento do Campeonato Brasileiro.

Para o Independiente, não há alternativas: a equipe será obrigada a mostrar ímpeto desde o primeiro minuto em busca de gols. "Confiamos na vantagem de atuar em nosso estádio. Tudo é possível", avisa o defensor Lucas Mareque.

Rei da Copa Libertadores da América, com sete títulos, o Independiente busca a primeira conquista internacional em 15 anos - a última foi a Supercopa da Libertadores em 1995. Na escalação, o técnico Antonio Mohamed planeja novidades táticas e exige maior participação de peças como Tuzzio, Mareque e Rodríguez nas ações ofensivas.

O Independiente ainda tem a responsabilidade de defender a soberania argentina na Sul-americana, com quatro títulos em oito edições. O Brasil soma apenas uma conquista, com o Internacional, em 2008.

FICHA TÉCNICA
INDEPENDIENTE x GOIÁS


Local: Estádio Libertadores de América, em Avellaneda (Argentina)
Data: 08 de dezembro de 2010, quarta-feira
Horário: 22 horas
Árbitro: Oscar Ruiz (Colômbia)
Auxiliares: Abraham González e Humberto Clavijo (ambos colombianos).

INDEPENDIENTE: Navarro; Velázquez, Tuzzio, Matheu e Mareque; Cabrera, Battión, Rodríguez e Fredes; Martinez e Parra
Técnico: Antonio Mohamed

GOIÁS: Harlei; Ernando, Rafael Toloi e Marcão; Douglas, Carlos Alberto, Amaral, Marcelo Costa e Wellington Saci; Rafael Moura e Otacílio Neto
Técnico: Arthur Neto.

Leia tudo sobre: argentinacopa sul-americanagoiás

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG