Clube paulista avisou que, se não houver colaboração por parte dos gaúchos, eles também seriam envolvidos no processo

Oscar tem treinado no Inter, mesmo após determinação de voltar a São Paulo
Alexandre Lops/AI Internacional
Oscar tem treinado no Inter, mesmo após determinação de voltar a São Paulo
O São Paulo poderá envolver o Internacional no litígio que trava com o meia Oscar . Como o jogador ignorou a determinação judicial para retornar ao seu time de origem, a diretoria paulista enviou uma notificação ao clube gaúcho em que ameaça recorrer a processos nas esferas desportivas e judiciais.

Leia também: São Paulo se reúne para definir o que fazer contra Oscar e Inter

A irritação do São Paulo se deve ao fato de o Inter aceitar que Oscar ainda treine em suas dependências, embora o vínculo com o time gaúcho tenha sido anulado pela Justiça. "Ao ordenar ou permitir que o atleta mantenha atividades de treinamento com seus demais empregados, como se ainda estivesse na situação anterior ao julgamento do TRT da 2ª Região, o Internacional não apenas desrespeita suas tradições e o próprio Poder Judiciário, como também comete ilícito civil e desportivo que precisa ser imediatamente corrigido", avisa a notificação endereçada a Giovanni Luigi, presidente do clube gaúcho.

Deixe o seu recado e comente a notícia com outros torcedores

O São Paulo ainda menciona que pode sofrer "graves prejuízos institucionais, financeiros e desportivos, nas formas dos artigos 186 e 927 da Lei nº 10.406/2002 (Código Civil)". "Por fim, a conduta praticada pelo Internacional configura típica modalidade de aliciamento, prática prevista e punida tanto pelo artigo 608 do Código Civil quanto pela legislação disciplinar desportiva", lembra. O clube cita o artigo 240 do Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD), salientando que o Inter está sujeito "a multa de R$ 100 a R$ 100 mil e suspensão de 68 dias" se "aliciar atleta autônomo ou pertencente a qualquer entidade desportiva".

Confira ainda: Internacional fala em semana decisiva para voltar a ter Oscar

"Certos da compreensão e colaboração do Internacional, esclarecemos que se as condutas informadas não forem imediatamente cessadas, ao SPFC não restará outra alternativa senão requerer a aplicação das citadas sanções e reparações nas competentes esferas desportivas e judiciais", ameaça o São Paulo ao final de sua notificação, assinada pelo diretor de futebol Adalberto Baptista - e não pelo presidente Juvenal Juvêncio.

Leia também: Problema com Oscar abre o caminho para Dátolo no Internacional

O imbróglio com Oscar ainda está longe de ser resolvido. André Ribeiro, advogado do meia, deve entrar com novo recurso para que a Justiça do Trabalho aceite depósito em juízo de R$ 4,5 milhões (valor que julga adequado para a multa contratual com o São Paulo ) e deixe seu cliente defender o Inter . O clube paulista deseja receber mais de R$ 9 milhões para liberar o atleta.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.